top of page
  • Secom

Sigamos, avante!

A Semana da Comunicação não pode encerrar em si mesma, deve, antes ser um despertar para a caminhada em comunhão para uma Igreja anunciadora, fraternalmente sinodal.




A Pastoral da Comunicação da Igreja no Maranhão viveu fortemente esta semana, motivada pela mensagem tão necessária nestes tempos de industrialização dos sentimentos, e particularmente, a atenção para a industrialização da (vida) pastoral, o “Falar com o Coração”.


Experiência no Regional.


Neste ano, partimos de uma experiência diferente: com olhar para o eixo formação, durante a Semana no Regional, artigos subsidiaram temas importantes para a pastoral em seu existir, acontecer e fazer; com reflexões, esclarecimentos e luzes.


Partimos do eu da Pascom para compreender sua natureza: entender a comunicação em seus processos como artesanato de relações, à medida que são tecituras culturais. Didaticamente fomos à atualização do Diretório de Comunicação para conhecer as implementações e insistir vez mais sobre sua identidade eclesial - da sua filosofia à sua prática, à luz das diretrizes da Igreja no Brasil, em comunhão com a Pascom Brasil naquilo que somos enquanto pastoral integral.


Atentos às nossas pastorais paroquiais, trouxemos conteúdo específico para pensar a Paróquia como meio de comunicação para a cultura do encontro, a pensando como lugar de interação, ponto de conexão. Uma reflexão séria e profunda.


Na esteira da formação e da produção a espiritualidade foi apresentada a partir do testemunho dos santos como inspiração do ouvir e falar a comunicação da graça de Deus, como seiva que dá vida a prática da pastoral.




Articulações.


Em nossas dioceses as nossas pastorais viveram a Semana com experiências locais, com seu rosto e suas inspirações. Pastorais da Comunicação Balsas, São Luís e Grajaú escolheram a roda de conversa com suas pastorais paroquiais para as escutar e conversar sobre a comunicação do amor. Pastorais da Comunicação Coroatá e Bacabal escolheram a liturgia como experiência de encontro e partilha.


A Pastoral da Comunicação de Caxias realizou seu encontro diocesano. Motivada pela experiência regional de comunhão experimentada nos encontros diocesanos das nossas pastorais, levou a Pascom Bacabal, por meio da Rede Vida, para as terras caxienses. Uma experiência nova, implementada na pastoral com grande valor: a visitação e a troca de experiências entre as pastorais diocesanas; reconhecimento e incentivo.


São exemplos de articulações que favoreceram a celebração da Semana com fomento de comunhão, fraternidade, extensão do anúncio à medida que favorece a capilarização da pastoral e, por consequência, do seu fazer evangélico tão necessário em nossa Igreja.

A Rádio Educadora AM 560 recebeu os comunicadores: Ricardo Alvarenga, Paulo Victor e Beatriz Fernandes. Foto: captura

Para fechar a programação da Semana, no Regional, uma boa roda de conversa proposta pela Rádio Educadora sobre a Semana, o Diretório e a Pastoral. Reflexões importantes que trouxeram à tona discussões ligadas à temática e saudáveis para a caminhada.


Entre as mensagens da Semana, alguns dos bispos falaram às suas pastorais, entre as mensagens diocesanas, destaque para a fala amável do dom Rubival, bispo de Grajaú: "eu vos amo". Dom Gilberto Pastana, bispo referencial para a Comunicação no Maranhão, em mensagem oficial, ressaltou a importância de não esquecer a natureza da comunicação pastoral: "comunicar não aquilo que nós pensamos, mas aquilo que o mestre mandou". Para o Dia Mundial também dirigi fala as pastorais em todas as comunidades em nossa Igreja no Maranhão. Nela um forte apelo.


Uma semana que não encerra em si.

Um forte apelo deve ressoar em nossos corações: A Semana seja um pontapé para começos e recomeços, suscite a conversão pastoral e o realinhamento espiritual. Desperte um forte propósito de comunhão e missão integral por meio da participação efetiva das nossas pastorais nos diferentes níveis da nossa Igreja.


Como os discípulos de Emaús, sigamos em comunhão palestrando nossas tristezas e alegrias, ouvindo a voz de Deus, o reconhecendo na missão e o fazendo reconhecido na fração do pão; com corações ardentes pela vocação do anúncio e pés a caminho da comunhão fraterna que nos faz Igreja. Igreja sinodal.

Sigamos, avante!



“Se tu vais agora, anoitecerá Se tu vais embora, Senhor, o que será? Se tu vais agora, anoitecerá; Mas se permaneces, a noite não virá!”.



Texto de Paulo Victor, coordenador da Pastoral da Comunicação, no Regional NE 5.

101 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page