• Secom

Fios que costuram e unem vidas para comunicar Jesus

Atualizado: 4 de nov. de 2021

Irmã Maria Gesuina Denti, com seu humilde trabalho de tecer pulseiras, ensina a estreitar laços de afeto e amizade com as pessoas e suas culturas




Texto e fotos: Euzimar Jesus Rosa

Equipe Paulinas São Luís


Da Itália para o Brasil, um elo de confiança, humildade, doação e entrega total. Foi assim com a religiosa Dolores Baldi, primeira missionária das Irmãs Paulinas, quando deixou sua terra natal, a Itália, e veio para a cidade de São Paulo (SP), há 90 anos.


Na mesma simplicidade e também no mesmo gesto de entrega ao serviço do Reino de Deus, e executando um papel semelhante ao da irmã Dolores, está uma senhora italiana, com 76 anos de idade, a irmã Maria Gesuina Denti, da Congregação das Missionárias Filhas de Jesus Crucificado. Ela também chegou a terras brasileiras há alguns anos. Já passou por vários países levando a mensagem do amor e colaborando para o fortalecimento da fé de muitas pessoas.


Em uma das suas andanças missionárias pelo Peru, um dos países da América do Sul, descobriu e aprendeu o artesanato; a partir dessa viagem, passou a fazer pulseiras com as cores dos cinco continentes: Ásia, África, Europa, América e Oceania.


As cores também simbolizam a irmandade missionária, as misturas, o aculturamento e a comunhão em levar Jesus Cristo, centro da missão.


As cores dos continentes

Vale lembrar que o mês missionário, celebrado em outubro, é simbolizado com as cinco cores dos continentes. Cada cor tem um significado, além de toda uma releitura e reconfiguração dos fatos de ontem aos dias de hoje.


• A cor verde representa todo o continente africano (África), suas florestas, mas também o avivamento e a propagação da fé, esta levada por muitos(as) irmãos(irmãs) missionários(as).


• A cor vermelha representa as Américas e simboliza a cor da pele dos primeiros habitantes, os índios. Além disso, o vermelho simboliza o sangue de todos os mártires que doaram a vida no anúncio do Evangelho.


• A cor branca representa a Europa, além de ser símbolo da paz, da pureza, da claridade que guia a vida dos missionários e missionárias no serviço do Reino de Deus.


• A cor azul representa a Oceania, um continente cheio de ilhas naturais e paisagens belas aos olhos das pessoas. É um continente exemplo do cuidado e da preservação da casa comum.


• A cor amarela representa a Ásia, continente onde surgiram muitas das antigas culturas e civilizações que perduram até os dias de hoje.


Uma vida doada à missão


Irmã Maria Gesuina tecendo mais uma pulseira missionária

Irmã Jesuína Denti fazendo mais uma pulseira com as cores dos cinco continentes, representando seu coração missionário.


Como de costume, irmã Maria Gesuina vai participar de mais um encontro missionário na Casa de Oração Oásis, em São Luís (MA). Enquanto aguardava uma amiga que iria conduzi-la até o local do evento, pergunta a um dos colaboradores da Paulinas Livraria: “Posso me sentar um pouco para descansar as pernas e fazer uns pequenos trabalhos?”.


– Quer uma cadeira mais alta, irmã? Essa é um pouco frágil. É uma cadeirinha das crianças leitoras da Paulinas.


– Não! Essa cadeira de criança está boa para minha altura e peso. Também sou pequenininha – disse ela sorrindo.


Atualmente, a religiosa realiza a sua missão na catequese e como membro da Infância Missionária no município de Peritoró (MA), que pertence à Diocese de Coroatá do Maranhão. De Peritoró até a cidade de São Luís (MA) são 235 quilômetros, o que dá mais de três horas e quarenta minutos de viagem. Medo de distância ela não tem!


E assim, ouvindo o som ambiente na livraria, que tocava canções missionárias na voz de Zé Vicente e padre Zezinho, scj, ela ia tecendo, fio por fio, uma bela pulseira missionária. Trabalho que executa com amor e total atenção, sem esquecer-se das pessoas que estão à sua volta, que ficam admiradas com o trabalho minucioso e cheio de detalhes.


Irmã Maria Gesuina diz: “O que eu faço é muito pouco, mas faço com muito amor e esperança. As crianças e as demais pessoas gostam. Alguns trabalhos eu vendo para comprar material de catequese e ajudar na evangelização. Outros eu faço doação, para alegrar ainda mais o coração dos nossos irmãos. É pouquinho diante de tantas necessidades, mas é com dedicação e pura entrega de mim mesma na perspectiva de externar o belo da vida”, expressa, feliz, a religiosa.


Para a primeira missionária Paulina em terras brasileiras, irmã Dolores Baldi, a fé na Santíssima Trindade, uma Bíblia na mão e um crucifixo lembravam a presença contínua de Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida, em sua vida. “Porque tudo é obra de Deus”, afirmava irmã Dolores.


Da mesma forma, irmã Maria Gesuina, com um rosário na cintura e os fios com as cinco cores dos continentes nas mãos, símbolos de missão e que expressam a força, o amor e a convicção de servir em nome de Jesus Cristo em qualquer lugar do mundo, segue seu trabalho missionário e catequético.


Porque fios diversos e coloridos numa pluralidade de comunhão, entrelaçada com o belo e o verdadeiro da vida, irão sempre costurar e unir culturas e missões, assim como conectar vidas para comunicar Jesus Cristo, hoje e sempre.


Irmã Maria Gesuina durante encontro. Foto: Arquivo Pessoal

Visite também: revistafamiliacrista.com.br

112 visualizações0 comentário