top of page

Corpus Christi 2024: Uma festa que reúne fé e solidariedade no Maranhão

Atualizado: 29 de mai.

A Solenidade de Corpus Christi agora é feriado no Maranhão. Foto: Ribamar Carvalho

Corpus Christi é a celebração do Santíssimo Sacramento da Eucaristia. O único dia, em todo ano, em que Jesus Eucarístico sai em procissão pelas ruas. Uma verdadeira manifestação de fé na Eucaristia, em que o próprio Senhor se faz presente como alimento e remédio para a alma.


No Maranhão, o dia de Corpus Christi que será celebrado nesta quinta-feira (30/05), foi oficializado como feriado estadual, e será um dia de celebrações em todas as dioceses, algumas em nível paroquial, outras em nível (arqui)diocesano. O que marcará a Festa de Corpus Christi este ano será a corrente de solidariedade em prol das famílias do Rio Grande Sul, estado recentemente atingido por enchentes.


  • Arquidiocese de São Luís

A arquidiocese de São Luís do Maranhão realiza sua solenidade no estádio Nhozinho Santos, às 17h, em seguida haverá procissão até a Catedral Nossa Senhora da Vitória. A expectativa da organização é reunir 22 mil fiéis das 59 paróquias que formam a arquidiocese. O tema escolhido neste ano foi inspirado no trecho bíblico do Evangelho de São João, “Eu vos chamo amigos” (Jo 15,15), em referência à Campanha da Fraternidade 2024. A arquidiocese motiva os fiéis a levarem um quilo de alimento não perecível.

Celebração de Corpus Christi na arquidiocese de São Luís 2023. Foto: Ribamar Carvalho.

  • Diocese de Imperatriz

Em Imperatriz, a solene celebração de Corpus Christi tem como tema “Eucaristia, Vida para o mundo!”, e acontecerá na avenida Beira Rio, um dos cartões postais da cidade. A Beira Rio vai tremer! A programação inicia às 16h com acolhida e cantos. A celebração está marcada para às 18h.


No último domingo, 26 de maio, aconteceu o dia D de doação de cestas básicas e/ou alimentos não-perecíveis em todas as missas das 35 paróquias da diocese de Imperatriz. Um gesto concreto em prol dos atingidos pelas enchentes no estado Rio Grande do Sul (RS).



  • Diocese de Coroatá

Na diocese de Coroatá, a missa na Catedral Nossa Senhora da Piedade, em Coroatá (MA), inicia às 17h. Em seguida, procissão com o seguinte trajeto: Catedral Nossa Senhora da Piedade, rua do Sol, travessa Tiradentes, rua Gonçalves Dias, paróquia São Raimundo Nonato.


Como gesto concreto, a diocese de Coroatá destinará todas as ofertas coletadas nas missas realizadas em todo o território da diocese, nesse dia especial, para as vítimas das inundações no Rio Grande do Sul.


Informações para doação:

Nas missas: As doações em dinheiro podem ser feitas diretamente nas caixas de coleta durante as celebrações.

Nas paróquias: Você também pode entregar sua doação na secretaria da sua paróquia.

Pix: Chave Pix da Diocese de Coroatá: 05.646.203/0001-73


  • Diocese de Balsas

Na diocese de Balsas, a celebração inicia às 06h. A procissão sai da Catedral até a Igreja Matriz da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.


O trajeto segue da seguinte forma: praça Pe. Balduino (Catedral), travessa da Alegria, rua Inácio Pargas, Correios, rua Antônio Jacobina, rua dr. Justo Pedrosa, travessa Portugal, praça da Fiat, rua Antônio Leito, BR 230, rua dr. Jamildo, praça da Liberdade.




  • Diocese de Pinheiro

Para este ano, a diocese de Pinheiro escolheu o tema “Embora muitos, somos um só corpo” (Rm 12, 5). A celebração inicia às 17h, na Concha Acústica, em seguida procissão até a Igreja Matriz de São José.


Diocese de Viana

A diocese de Viana se organiza pelas paróquias. Cada paróquia realiza a sua Festa com santa missa e procissão. A seguir, acompanhe a programação de algumas:

  • Catedral Nossa Senhora da Conceição – Viana (MA): Adoração às 17h. 17h30 – Santa Missa, em seguida procissão com o Santíssimo Sacramento.


  • Paróquia Transfiguração – Bom Jesus das Selvas (MA): Santa Missa às 16h, na Igreja de São Francisco. Após a celebração procissão pelas ruas da cidade.


  • Paróquia São Francisco de Assis - Alto Alegre do Pindaré (MA): Adoração às 15h30. Santa Missa às 17h, em seguida procissão com o Santíssimo Sacramento.


  • Paróquia São Cristóvão – Santa Inês (MA): Santa Missa, às 16h, seguida da adoração. Procissão prevista para às 18h30, em direção à comunidade Sagrado Coração de Jesus.


  • Paróquia Santo Antônio - Santa Inês: Santa Missa, às 7h30. Procissão, às 18h30.


  • Santuário Santa Luzia - Santa Luzia (MA):  No Santuário Luz haverá duas celebrações:

• 08h - Com a presença de todas as comunidades e povoados com procissão pelas ruas da cidade;

• 19h - Com procissão luminosa e benção solene do Santíssimo Sacramento na praça do Santuário.


Como surgiu a Festa?


A Festa de Corpus Christi surgiu em Liége, Bélgica, no seculo XII: um Movimento Eucarístico na Abadia de Cornillon fundada em 1124 pelo Bispo Albero de Liege.


Santa Juliana de Monte Cornillon, (ou Juliana de Liége) naquela época superiora da Abadia, foi a enviada de Deus para propiciar esta maravilhosa Festa de Corpus Christi.

Santa Juliana de Liege sempre teve uma grande veneração ao Santíssimo Sacramento. E esperava que tivesse uma festa especial em sua honra. Este desejo se diz ter intensificado por uma visão que teve da Igreja sob a aparência de lua cheia com uma mancha negra, que significada a ausência dessa solenidade.


Juliana comunicou estas aparições ao bispo de Liege, também ao doutor Dominico Hugh, mais tarde cardeal legado dos Países Baixos e Jacques Pantaleon, nessa época arquidiácono de Liege, mais tarde o Papa Urbano IV.


O Papa Urbano IV, naquela época, tinha a corte em Orvieto, um pouco ao norte de Roma. Muito perto desta localidade está Bolsena, onde em 1263 ou 1264 aconteceu o Milagre de Bolsena: um sacerdote que celebrava a Santa Missa teve dúvidas de que a Consagração fosse algo real., no momento de partir a Sagrada Forma, viu sair dela sangue do qual foi se empapando em seguida o corporal. A venerada relíquia foi levada em procissão a Orvieto em 19 junho de 1264. Hoje se conservam os corporais -onde se apoia o cálice e a patena durante a Missa-em Orvieto, e também se pode ver a pedra do altar em Bolsena, manchada de sangue.


O Santo Padre movido pelo prodígio, e a petição de vários bispos, faz com que se estenda a festa do Corpus Christi a toda a Igreja por meio da bula "Transiturus" de 8 setembro do mesmo ano, fixando-a para a quinta-feira depois da oitava de Pentecostes e outorgando muitas indulgências a todos que assistirem a Santa Missa e o ofício.


A morte do Papa Urbano IV (em 2 de outubro de 1264), um pouco depois da publicação do decreto, prejudicou a difusão da festa. Mas o seguinte Papa Clemente V tomou o assunto em suas mãos e, no Concílio Geral de Viena (1311), ordenou mais uma vez a adoção desta festa. Em 1317 é promulgada uma recopilação de leis, por João XXII, e assim a festa é estendida a toda a Igreja.


Após a Missa de Corpus Christi se faz a Procissão Eucarística. Estas procissões foram dotadas de indulgências pelos Papas Martinho V e Eugênio IV, e se fizeram bastante comuns a partir do século XIV. Com toda a honra possível ao Rei Jesus.


Finalmente, o Concílio de Trento (em 1.500) declara que: “...seja celebrado este excelso e venerável sacramento com singular veneração e solenidade; e reverente e honradamente seja levado em procissão pelas ruas e lugares públicos. Assim nasceu esta maravilhosa Solenidade de Corpus Christi”.


Viva Corpus Christi!!!

 

Com informações da Pascom MA e VaticanNews.

65 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page