top of page
  • Secom

Agentes da Pastoral Familiar do Regional NE5 participam de formação sobre Catecumenato Matrimonial

Foi um final de semana inteiro de formação com assessoria de padre Crispim Guimarães e o casal Solange e Alisson Schila.

Reunidos na capital do estado do Maranhão, São Luís, entre os dias 16 e 18 de junho, os agentes da Pastoral Familiar do Regional Nordeste 5 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, participaram da formação “Catecumenato Matrimonial”. Mais de 100 agentes estiveram presentes representando as (arqui)dioceses do Maranhão. Além de casais do Movimento Familiar Cristão, Encontro Matrimonial Mundial, Equipes de Nossa Senhora e Comunidade Católica Shalom.

Padre Crispim Guimarães e o casal coordenador nacional, Solange e Alisson Schila.

A assessoria da formação foi de padre Crispim Guimarães, secretário executivo da Comissão Nacional da Pastoral Familiar; e do casal coordenador nacional da Pastoral Familiar, Solange e Alisson Schila.


A programação iniciou na sexta-feira (16) com a santa missa na capela da casa de retiro Oásis. Em seguida, já no auditório, padre Crispim Guimarães refletiu sobre os “desafios pastorais diante das novas formas de organização familiar”. Na oportunidade, alertou sobre o uso das novas tecnologias, que estas quando não usadas adequadamente podem inverter valores. “A questão é saber usar as tecnologias”, ponderou.


O Regional Nordeste 5 foi um dos cinco regionais da CNBB contemplados com essa iniciativa nacional de formação com recursos oriundos da Igreja Católica na Alemanha. O objetivo principal é difundir este novo processo de preparação para a vida matrimonial, que já é uma realidade, entre os regionais da CNBB, fazendo com que as famílias brasileiras sejam famílias de fé.


“Nosso desejo como pastoral familiar do Brasil é fazer com que este processo seja desencadeado em todo o território nacional. Fazendo com que as famílias se comprometam como protagonistas da evangelização, preparando novas famílias. Não mais de impulso de um ou dois finais de semana, mas num processo continuado que dê tempo para que as pessoas possam fazer a experiência querigmática com Jesus Cristo, encontrando-se com Jesus Cristo, depois assimilando este encontro e se comprometendo com Jesus Cristo para aqueles que tem a vocação para o matrimônio, através exatamente do casamento católico”, destacou padre Crispim.


Novos desafios pedem boas preparações

A formação seguiu durante todo sábado (18/06) com apresentação do Itinerário Catecumenal do Matrimônio, além de reuniões em grupo para avaliar as práticas de Catequese Matrimonial das dioceses, Guia Pré Matrimonial da Pastoral Familiar do Brasil, e exibição de vídeos com testemunhos de casais catequistas, casais que foram acompanhados pelo Itinerário, casais de noivos que estão no processo, e padres que acompanham os casais catequistas.

Abimael e Lúcia, casal coordenador do Setor Pré Matrimonial no Regional Nordeste 5.

Para Abimael e Lúcia, casal coordenador do Setor Pré Matrimonial no Regional Nordeste 5 e um dos casais pioneiros na implantação da Pastoral Familiar no Maranhão, o novo Itinerário Catecumenal traz uma preparação inovadora e atual. “Então, esse itinerário veio definir novas ações no sentido de melhor preparar casais para os desafios que a vida matrimonial apresenta no mundo de hoje”, pontuaram.

O casal recorda ainda que antes do Itinerário Catecumenal, as preparações eram feitas em no máximo três dias, e isso resultava em diversos processos de divórcio. “Casavam daí a dois anos já havia o processo de divórcio, de separação, porque não amadureceram na fé. Porque não tiveram essa troca de experiência com outros casais. Porque não tiveram a possibilidade de conhecer Jesus Cristo e se aprofundar na verdade desse mestre que é caminho, verdade e vida”, lembraram.

Toninho e Elinete, da diocese de Pinheiro.

Foi através da preparação para o sacramento do matrimônio que o casal Toninho e Elinete, da diocese de Pinheiro, conheceu a Pastoral Familiar há nove anos e hoje assumem a coordenação diocesana. Neste final de semana de formação, o casal se sente motivado a voltar para sua diocese e dar início ao processo de preparação para o matrimônio utilizando o Itinerário Catecumenal. “A gente volta pra nossa diocese muito mais motivado a incentivar os nossos agentes a adotar o itinerário como um material pra ser utilizado nas preparações para o matrimônio”, disse Toninho. “E o diferencial é que o novo itinerário traz um acompanhamento personalizado. Então, a gente vai ter um contato mais íntimo com os casais, e assim levar a evangelização”, complementou Elinete.


Caminho Catecumenal é contínuo

Já no domingo (18/06) a formação passou pelos setores pós matrimonial e casos especiais. A fim de que os agentes possam compreender que os setores devem trabalhar sempre em conjunto em ritmo de continuidade. “É necessário desencadear, portanto, uma continuidade, um itinerário, e o ideal seria começar no ventre materno, seguir todo o processo vocacional, até os pés do altar, depois seguir o Pós Matrimônio, a consagração de uma outra forma, e depois acompanhar aquelas pessoas frágeis até realizar a passagem daqui para o paraíso, quando Deus nos quer santos. Todo trabalho da pastoral familiar é para oferecer um caminho de santidade às nossas famílias”, enfatizou padre Crispim.


E este caminho do itinerário que os agentes do Regional Nordeste 5 estiveram dispostos a conhecer melhor, trilhando juntos o catecumenato matrimonial foi destacado por Solange Schila. “Foi possível perceber uma abertura de coração e o ânimo revigorado para que novos passos sejam dados em caminho daquilo que nos pede a Igreja. Nesse sentido de unidade”, evidenciou Solange.


O mesmo sentimento foi notado por Alisson Schila: “Nos alegra muito o coração perceber que as pessoas têm uma receptividade muito grande, e que vão levar para suas dioceses, para trabalhar com seus bispos, com seus padres e assessores, mas principalmente com suas paróquias, cada realidade que foi exposta aqui no caminho do itinerário, uma trilha vocacional pra que as pessoas possam discernir a sua vocação e através do segmento vocacional possam colaborar com a Igreja”, finalizou.


A Pastoral Familiar do Regional Nordeste 5 com esta formação, se une à Igreja no Brasil como uma Igreja em saída tornando-se uma Igreja missionária. Pensando no caminho itinerário para crianças, jovens, namorados e casais que buscam o sacramento do matrimônio como uma verdadeira experiência de vivenciar sua fé.




12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page