top of page
  • Secom

21ª ARP: Plano Pastoral e experiências diocesanas foram pontuadas no 1º dia de Assembleia

Atualizado: 5 de jul. de 2023



Reunidos no Centro Diocesano da Diocese de Zé Doca, coordenadores das diversas expressões e organismos do Regional Nordeste 5 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, iniciaram o primeiro dia da 21ª Assembleia Regional, nesta sexta-feira (30/06).


A Assembleia iniciou com um momento de oração com a entrada do círio e da imagem de Nossa Senhora Aparecida, seguida da procissão das dioceses. Dom Sebastião Bandeira fez a abertura oficial da Assembleia, e na ocasião, agradeceu a oportunidade de estar na presidência do Regional Nordeste 5 nos últimos quatros anos, e aproveitou a oportunidade para apresentar a todos os presentes dom Gilberto Pastana, como novo presidente do Regional Nordeste 5.


Dom Gilberto Pastana trouxe à planária os objetivos do plano pastoral do regional. Fez uma retomada das atividades realizadas e pontuou a necessidade de se pensar nos recursos humanos e financeiros para desenvolvimento das atividades no regional. Apresentou um levantamento do quantitativo das dioceses, uma espécie de radiografia, com o número de padres (religiosos e diocesanos), religiosas, diáconos, paróquias... bem como citou os coordenadores regionais das pastorais e movimentos do regional.



Para apresentar uma análise político social do Maranhão, contou-se com a assessoria do advogado Guilherme Zagallo. Na oportunidade, Zagalo apresentou dados climáticos, chamando atenção para os efeitos das mudanças climáticas provocadas pela ação humana, fator que o próprio Papa Francisco chama atenção em sua encíclica Laudato Si’.

Zagallo mostrou ainda dados estatísticos sobre emprego, renda e investimentos de iniciativas privadas que não geram empregos esperados no estado. “Mexe com o imaginário de geração de emprego e de desenvolvimento, e pra enfrentar precisamos de educação e diálogo permanente, além de fiscalização também por parte da própria população”, destacou o advogado.


Já no início da noite, houve a celebração eucarística presidida por dom Fernando Lima, bispo de Carolina, e concelebrada pelos demais bispos e padres, auxiliados pelos diáconos permanentes presentes.


Partilha de experiências pastorais


Na sequência, ocorreu a partilha de experiências a partir do objetivo e prioridades do plano de pastoral do Regional. A Diocese de Bacabal apresentou as atividades da Pastoral Urbana, que consiste em dar assistência à população local de Bacabal. Nesta mesma anuência foi colocada a experiência da Pastoral do Povo de Rua na Diocese de Imperatriz e na Arquidiocese de São Luís. Foi abordado ainda sobre o 15º Intereclesial das Ceb’s e as atividades da Pastoral da Juventude.


Pastoral do Povo de rua

Os grupos partilharam as experiências de trabalho realizados desde o período da pandemia, que consiste em dar assistência humana de roupa, comida, assistência social e jurídica, entre a pessoas.


Zenilda Bezerra partilhou sobre a experiência com a população de rua em São Luís. Citou ainda a dificuldade da população de rua acessar o Centro POP, mesmo sendo um direito exclusivo dessa população, existente por Lei. Entretanto, é de responsabilidade do Centro Pop dar assistência e alimentação à população de rua cadastrada no centro. Além disso, há cerca de 120 grupos organizados, que distribuem alimentação para pessoas em situação de rua na capital. Em um contexto geral, Zenilda afirmou que a Pastoral é para ser a presença de Deus na vida das pessoas em situação de rua.


Em Imperatriz, a coordenação diocesana da Pastoral tem assistência do Ministério Público do Estado do Maranhão. E a distribuição de comida é feita semanalmente, onde o grupo recebe assessoria sobre como desenvolver o trabalho pela comissão nacional responsável pela Pastoral da população de rua.


Na cidade de Pedreiras, Diocese de Bacabal, um grupo realiza o trabalho de doação de alimento diário, com assistência feita através da distribuição de alimentos no restaurante Rancho de Benedito com padre José Geraldo. Diariamente o grupo acolhe pessoas em situação de rua, distribuindo refeições e oferecendo espaço para banho.


Neste ano, a atividade realizada pelo Rancho Benedito ganhou destaque na TV Aparecida, por ocasião das enchentes que ocorreram no Maranhão.


Comunidades Eclesiais de Base (CEBs)

Padre Chagas falou sobre as experiências das CEBs durante vários períodos do ano, citando a experiência vivida na Páscoa, onde o beijo da veneração da Santa Cruz, foi feito levando o crucifixo de casa em casa.


Leitura bíblica, a partir do método popular e também, ajuda às pessoas com dificuldades financeiras e sociais.


O padre falou sobre a situação do agronegócio e os problemas que geram com a população. Abordou sobre o êxodo dos homens que partem de suas casas para poder buscar emprego como pedreiro e outras atividades na construção civil e do agro, e deixam as mulheres sozinhas.


Dom Valdeci, ressaltou a questão do avivamento das CEBs, sobretudo pós pandemia, de resgate aos que estavam afastados da comunidade. Testemunhou sobre um fiel que desde o Papa São João XXIII, frequenta a comunidade de forma viva e fervorosa.


Pastoral dos Pescadores

Outra experiência da Diocese de Brejo, foi a desenvolvida com o Conselho Pastoral dos Pescadores, com atividades realizadas de modo mais intenso na região dos Lençóis Maranhenses.


Pastoral Juvenil

A Pastoral Juvenil partilhou a experiência das atividades desenvolvidas no Estado do Maranhão, destacando a Romaria da Juventude, em setembro 2022; e a atuação durante o período da pandemia. Além destes pontos, apresentaram o Plano de Evangelização 2023-2025, que tem como tema “Ao teu lado”, disponível no site Jovens Conectados, como proposta de evangelização pós período de pandemia da COVID-19. Por fim, apresentaram o convite para a Romaria dos 50 anos da Pastoral Juvenil, que acontecerá no dia 9 de setembro deste ano, em Aparecida (SP).


A 21ª Assembleia segue neste sábado, 01 de julho, com apresentação da síntese do Sínodo 2021/2024 das dioceses, trabalhos em grupos e reflexão da temática principal da assembleia com assessoria de padre Geraldo de Mori.



Por Ariana Frós, comunicação CNBB-MA, com colaboração de Virgínia Diniz, assessoria de comunicação da Arquidiocese de São Luís. Fotos: Ariana Frós e Virgínia Diniz.





376 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page