top of page
  • Secom

Pastoral da Criança: presença do amor de Deus


Líderes da Pastoral da Criança do Regional NE5 | Foto: Pastoral da Criança NE5

Conheça um pouco mais sobre o trabalho da Pastoral da Criança e junte-se a essa missão em que fé é vida!


Dom Elio Rama

Bispo de Pinheiro e Presidente da Pastoral da Criança


“Para que todas as crianças tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10, 10). É por este motivo que a Pastoral da Criança atua em todo o Brasil, acompanhando mais de 300 mil crianças, 14 mil gestantes, de 105 mil famílias, zelando pelo cuidado desde o nascimento e durante toda a primeira infância. Para que isso aconteça, mais de 34 mil voluntários estão mobilizados, sendo 27 mil líderes. Juntos, eles levam a missão pastoral para 2.499 municípios e 14 comunidades.*

Além disso, está presente em outros 10 países da América Latina, África e Ásia: Guiné-Bissau, Haiti, Perú, Filipinas, Moçambique, Bolívia, República Dominicana, México, Guatemala e Venezuela. A estratégia comunitária da Pastoral da Criança Internacional se assemelha à do Brasil cuja base é a partilha da solidariedade fraterna e de conhecimentos, buscando promover a paz e fortalecer o protagonismo das pessoas que vivem em comunidades pobres.


Nossa missão, há mais de 37 anos, é continuar sendo a presença do amor solidário de Deus nesse mundo. Cada um de nós deve continuar o caminho de solidariedade, da partilha fraterna, da missão que nasce da fé em favor da vida, e que tem se multiplicado de comunidade em comunidade.


A presença dos líderes na casa e na vida das famílias mais pobres é a manifestação viva do amor de Deus para com os mais frágeis, para com aqueles que mais necessitam da bondade e do carinho de Deus. Por isso, eles são a grande força que move a Pastoral da Criança.


Graças ao trabalho incessante da Dra. Zilda e à dedicação de cada um dos líderes e voluntários, a história do Brasil nos últimos 37 anos foi marcada pela vitória da vida contra a morte precoce de crianças e gestantes.

Juntos, os líderes e voluntários realizam muito mais do que as importantes ações básicas e complementares. São, na prática, o exercício diário da solidariedade, da amizade e do amor ao próximo. Na convivência com a comunidade, além da partilha de conhecimento sobre saúde, nutrição, educação e cidadania, há doação de tempo, de escuta e a compreensão dos saberes dos outros, das diferenças e particularidades de cada local. Por vezes, os líderes e voluntários da Pastoral da Criança são os únicos que entram em casas de difícil acesso e constroem com as famílias uma relação de confiança que é levada para a vida toda. Em outros casos, mobilizam os vizinhos para chamar a atenção das autoridades e fazer valer os direitos das crianças e gestantes daquela comunidade, ou para resolver uma situação de dificuldade.


Para melhorar ainda mais este trabalho, a Pastoral da Criança desenvolveu o aplicativo Visita Domiciliar e Nutrição, que, além de auxiliar nosso voluntariado no acompanhamento às famílias, também possui um módulo de comunicação entre os voluntários, as famílias acompanhadas, coordenadores e multiplicadores. Com isso, são mais pessoas recebendo a melhor e mais relevante informação possível e com celeridade.


Gradualmente estamos passando dos formulários em papel para o AppVisita (aplicativo para celulares Android). Neste aplicativo, acompanhamos, neste ano, 230.000 crianças, de 2.335 municípios, com uma série de indicadores de saúde, nutrição, educação, desenvolvimento infantil e cidadania. Além disso, no App temos um Correio que pode criar conversas com quaisquer filtros (município, idade do líder, situação de crianças...) e EaD em desenvolvimento infantil, coronavírus, brinquedos e brincadeiras, alimentação saudável, entre outros. Hoje, 20.375 pessoas estão em e-capacitação, somando 37% das comunidades com pessoas capacitadas em ao menos um material.


Entendemos que, por nossa natureza de atuação, devemos estar ainda mais a serviço e continuar nossa missão durante a pandemia, ainda que com adaptações. Afinal, assim como hospitais católicos não são fechados, pelo contrário, aumentam sua capacidade, os serviços preventivos também devem ser ampliados. Por isso, para cumprir nossa missão nesse momento, a Coordenação Nacional e a Pastoral da Criança de todo o Brasil continuaram seu trabalho. O material de e-capacitação e o uso do Correio do Appvisita Domiciliar para organizar as ações e criar uma Rede de Solidariedade são algumas das ações adicionais que foram desenvolvidas. Afinal, o papel da comunidade no combate a esta epidemia é mundialmente reconhecido.


Temos certeza que a dedicação dos voluntários da Pastoral da Criança ajudou a produzir no Brasil uma mudança de mentalidade sobre os cuidados com a criança

Temos certeza que a dedicação dos voluntários da Pastoral da Criança ajudou a produzir no Brasil uma mudança de mentalidade sobre os cuidados com a criança. As comunidades descobriram a sua força transformadora. Milhares de pessoas se sentem valorizadas onde vivem, sabem dialogar, assumem compromissos para melhorar a realidade em que vivem, fazem história e contribuem para a continuidade da história e a construção de uma sociedade de paz e solidariedade.


Afinal, a paz não é somente a ausência de guerras e injustiças. Paz significa também envolvimento com a vida e, se queremos a paz no mundo, temos que começar a paz na nossa família e na nossa comunidade.


*Dados do Sistema de Informação da Pastoral da Criança, 3º trimestre de 2021.

110 visualizações0 comentário
bottom of page