top of page
  • Secom

Dom Gilberto Pastana visita famílias no Natal para oração diante do Presépio



Na tarde desse domingo (25) dom Gilberto Pastana visitou sete famílias para rezar com elas diante do Presépio. As visitas aconteceram de 14h às 18h30, em um trajeto que envolveu os bairros do Vinhais, Recanto Fialho, Aurora, Filipinho, Anjo da Guarda e Centro.


A escolha das casas foi feita entre os membros da Equipe de Trabalho da 32ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral (32ª AAP), ocorrida em novembro, e o critério foi a ordem de inscrição: os cinco primeiros que colocassem o nome na lista de interesse em receber uma visita de dom Gilberto em sua casa para rezarem em família diante do Presépio, seriam contemplados. Contudo, dom Gilberto realizou ainda duas visitas surpresas, uma na casa das irmãs do Instituto Farina, bairro Filipinho, e na casa do acólito que o acompanhou nas bençãos dadas aos presépios nessa tarde.


Abaixo seguem fotos das sete famílias visitadas: Helena (Anjo da Guarda), Antonio Mota (Centro), Paulo (Comunidade São Lucas, Aurora), Irmãs Farina (Filipinho), Antônio Júnior (Vicente Fialho), Geovane e Tania (Filipinho), Silvia Maria Jorge (Vinhais).


Família de Helena (Anjo da Guarda)

Família de Antonio Mota (Centro).

Família de Paulo (Comunidade São Lucas, Aurora).

Irmãs Farina (Filipinho).

Antônio Júnior (Vicente Fialho).

Geovane e Tania (Filipinho).

Silvia Maria Jorge (Vinhais).

"Eu quis aproveitar que estávamos no Filipinho, e queria fazer uma surpresa às irmãs Farina, e quanto a casa de Mota (acólito que o acompanhou nas visitas), seria justo, por ter me acompanhado nas visitas às famílias", explicou dom Gilberto sobre as visitas surpresas.


Ao chegar no Instituto Farina, as irmãs estavam fazendo suas orações na capela, diante de Santíssimo Sacramento exposto para Adoração, e a imagem do menino Jesus na manjedoura. A visita, portanto, foi um especial presente de Natal para as irmãs. Uma delas, emocionada, exclamou: "Nunca tinha visto isso antes", relatou feliz, referindo-se à visita surpresa do arcebispo para rezar com as irmãs diante do Presépio.


Momento da chegada de dom Gilberto à casa das irmãs Farina.

O roteiro da oração foi feito pelo próprio arcebispo, dom Gilberto, que inaugurou a fórmula no último dia 6 de dezembro, durante benção natalina na Prefeitura de São Luís.


O roteiro criado por ele, inicia com a Oração da Família Arquidiocesana diante do Presépio, oração feita pelo Papa Francisco, em seguida, o canto Noite Feliz, e finaliza com a oração de benção do Presépio, momento em que dom Gilberto faz a aspersão de água benta sobre o presépio e sobre os presentes na casa, abençoando a família.


A oração contempla a prece por toda a família, incluindo os enfermos, o pedido de cura pelas relações estremecidas entre os entes da casa, e a oração pelos fieis defuntos da família visitada.


A tradição de dom Pastana de rezar pelas famílias diante do Presépio

O amor pelo presépio é de longas datas na vida de dom Gilberto. Enquanto ainda era padre em Santarém (PA), montou um grande presépio vivo que foi atração na cidade, devido a riqueza de elementos. "Hoje em dia a criança que fez o menino Jesus, naquele período, deve ter os seus 22 anos", recordou o epíscopo.


Quando ainda era pároco na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Santarém (1999-2005), dom Gilberto iniciou a benção nas casas, no período do advento, onde chegava a visitar 500 famílias nesse período.


"Começava as orações durante todo o período do Advento, e visitava cerca de 500 dizimistas da Paróquia", explicou dom Pastana sobre como fazia a benção.


Já a tradição de rezar com as famílias diante do presépio é seguida por dom Gilberto desde que foi sagrado bispo, e assumiu a diocese de Imperatriz (MA), em 2005.


O epíscopo seguiu com as orações na diocese de Crato (CE), enquanto foi bispo, contudo, nos últimos anos, a partir de 2019, precisou parar devido a pandemia. Quando assumiu a Arquidiocese de São Luís do Maranhão, retomou as orações, de modo que, no Natal de 2021, visitou 10 casas no dia 25 de dezembro.


"Começamos a visitar às 7h da manhã, encontramos muitos ainda dormindo, mas cumprimos as dez casas, visitando e rezando no Natal", lembrou feliz dom Gilberto.


Vamos fazer desse gesto uma tradição nos lares da Arquidiocese de São luís do Maranhão?

O presépio é o símbolo do Natal que mais representa o que os cristãos celebram. Criado em 1223, por São Francisco de Assis, em forma de presépio vivo, com o tempo, ele (o presépio) foi sendo adotado pela Igreja no mundo inteiro, e hoje pode ser acessível de todas as formas, materiais e tamanhos para se ter em casa, no trabalho, nas escolas, ou nos ambientes em que se deseja ornar e rezar a partir do espírito natalino.


Com o passar do tempo, e o advento da mercantilização do Natal, que foi deformado e transformando para muitos o Natal em uma festa de consumismo pagão, ter o Presépio como elemento de destaque nas famílias católicas é uma forma de manter o espírito de oração, de piedade, e de união nos lares. Afinal, o Presépio lembra que Deus quando veio ao mundo, quis nascer em uma família, por isso, a família é sagrada.


Dessa forma, a valorização desse símbolo nas famílias arquidiocesanas de São Luís do Maranhão, é uma forma mais que piedosa e abençoada de se viver o Natal. Uma vez que o presépio é uma representação do nascimento do Salvador, onde a família pode ali, diariamente, rezar e pedir a Deus para que em cada Natal, Deus renove naquele lar o autêntico espírito cristão.


Para os que desejarem, clique aqui para fazer o download do roteiro seguido por dom Gilberto.


*Com informações e fotos da assessoria de comunicação da arquidiocese de São Luís do Maranhão.

25 visualizações0 comentário
bottom of page