• Secom

59ª AG 2022: Bispos do Regional Nordeste 5 refletem sobre o Processo Sinodal (2021-2023)


Dom Sebastião Bandeira, bispo de Coroatá e presidente do Regional Nordeste 5. Foto: Arquivo Pessoal

Durante a tarde do dia 27, terceiro dia de Assembleia Geral, os Regionais puderam refletir sobre o processo do Sínodo 2023. Com base nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (DGAE) 2019-2023, os bispos do Regional Nordeste 5 elencaram algumas oportunidades a serem alcançadas pela Igreja.


Ao abordar sobre a contribuição das atuais DGAE, o Regional Nordeste 5 pontuou queas diretrizes são expressões de sinodalidade. Entretanto, se faz necessário estudar, rezar, acolher, integrar na vida e missão. Destacando que a prática da missão deve ser a partir da escuta; da vivência das expressões de sinodalidade – uma Igreja que caminha juntos, com comunhão, participação e missão. E que o chão são as comunidades eclesiais.


Para o Regional Nordeste 5, sobre os aspectos que devem ser mantidos na atual DGAE, acredita-se que se faz necessário manter os atuais pilares das Diretrizes, porém é necessário dar ênfase ao pilar da Caridade. “Compromisso com os pobres desta terra e da casa comum; fazer chegar as diretrizes no coração e na missão”, afirmaram os bispos.

Dom Gilberto Pastana, arcebispo de São Luís e referencial para a Comunicação. Foto: Arquivo Pessoal

Em vista de uma Igreja Sinodal, o Regional Nordeste 5 pontuou que é preciso trabalhar elementos que caracterizam acolhida, diferenças. “Precisamos colocar nossas estruturas (visita pastoral, celebrações) no caminho de proximidade; criando novas relações ... Trabalhar as diretrizes, indo além de nossos territórios eclesiais: o mundo é o nosso campo de missão”, pontuaram.


A partir de um novo contexto pastoral, o Regional Nordeste 5 acredita que é necessário considerar um caminho de conversão. “Estar juntos, escutar e estar presente com as pessoas; trabalhar os valores da família e fortalecer a fé, um compromisso batismal, pois a família é uma comunidade de fé e missão”, elencaram.


Estar juntos, escutar e estar presente com as pessoas; trabalhar os valores da família e fortalecer a fé.

Contudo, para os bispos do Regional Nordeste 5 faz-se necessário manter e dar continuidade às Diretrizes. Entretanto, vale acrescentar as contribuições da Assembleia do Povo de Deus; Trabalhar o elemento da comunicação de forma simples e assim, criar valores de pertença. Faz-se necessário também trabalhar as consequências da pandemia e suas intercorrências na saúde mental, além de trabalhar a comunicação, a organização e a articulação entre elas.

47 visualizações0 comentário