top of page
  • Secom

Um encontro de fé: A Diocese de Viana se fortalece com o Círio de Nazaré


Carreata de abertura do Círio de Nazaré de Viana de 2023. Foto: Ribamar Carvalho

Localizada a 217 km da capital São Luís, a cidade de Viana (MA), através da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, realiza o Círio de Nazaré no período de 03 a 12 de novembro, com o tema “Maria, modelo de vocação”. A programação do Círio iniciou na sexta-feira, 03 de novembro, com uma carreata pelas avenidas e ruas da cidade, finalizando com a santa missa que foi presidida pelo bispo diocesano, dom Evaldo Carvalho.


Cartaz do Círio 2023.

São dez dias de celebrações. A cada dia se reza por uma categoria de pessoas em particular: enfermos, idosos, jovens, trabalhadores, crianças, pastorais e movimentos. Durante a novena, há quatro grandes momentos: carreata de abertura, a grande Cavalgada, que conta com cerca de 800 cavalos, a Caminhada da Luz e a procissão de encerramento ou procissão da corda.

Padre Augusto César durante a cavalgada de 2023.
“Neste ano escolhemos como tema para nossa festa “Maria, Modelo de Vocação”, para que possamos aprender com ela a responder ao chamado que Deus faz em nossas vidas: sermos servos por amor”, afirmou padre Augusto César, atual pároco da Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré.

Já no início do ano, no mês de maio, o mês mariano, acontece o Círio Fluvial que é celebrado de forma mais simples com uma procissão fluvial com dezenas de barcos e canoas bem enfeitadas. O Círio Fluvial acontece neste período por conta da cheia do lago que corta a cidade de Viana. “A cidade de Viana tem um lago, que é alimentado pelo rio da região (Pindaré), e no primeiro semestre do ano, as chuvas estão mais intensas tornando possível a procissão fluvial neste período na cidade”, explica o geógrafo Ribamar Carvalho.


No começo do mês de setembro acontece a celebração de abertura das peregrinações com a entrega das imagens de Nossa Senhora a todas as comunidades da paróquia. Durante as peregrinações são visitadas, a cada ano, mais de seiscentas famílias. Essa fase é de grande importância espiritual e motivacional, pois prepara os devotos a vivenciarem, da melhor forma possível, a grande Festa do Círio.

Chegada da Carreata de abertura do Círio de Nazaré de Viana de 2023. Foto: Ribamar Carvalho

O Círio de Nazaré da Baixada Maranhense, bem como os círios realizados em Carolina e São Luís, têm sua origem a partir da Festa do Círio de Nazaré de Belém do Pará, que neste último, iniciou em 1793, ainda no Brasil Colônia, sendo instituída pelo então governador e capitão general do Estado do Grão-Pará e Maranhão, Francisco Maurício de Souza Coutinho.


Círio de Nazaré na Baixada Maranhense

O Círio de Nazaré de Viana inicia em 2008. Um casual encontro entre dom Xavier Gilles, na época bispo da Diocese, e o padre Gabriel Casu, missionário Fidei Donum da Diocese de Cagliari (Itália), pároco recente da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré. Na ocasião, o missionário se comprometeu em conhecer o Círio de Belém, a fim de realizar a festa na Baixada Maranhense, aos mesmos moldes do Círio de Belém (PA).


Foi assim que, no final de outubro de 2008, pela primeira vez na história de Viana, a Rainha da Amazônia chegou à cidade, acompanhada por um grupo de Guardas de Nazaré e por alguns representantes da Diretoria de Belém, e por centenas de fiéis.

Padre Gabriel, fundador do Círio de Viana.

A primeira imagem peregrina oficial de Viana, que durante todo o ano está no nicho da igreja paroquial, foi esculpida na cidade de Ortisei (Itália) e para sua realização foram confrontados vários retratos de jovens da cidade de Viana. A ideia do padre Gabriel e da Diretoria do Círio era realizar uma imagem com os traços da mulher maranhense. Quando a imagem chegou da Itália, o padre Gabriel, junto com algumas lideranças da paróquia, realizou uma outra viagem até o Santuário de Belém (PA), a fim de que a imagem fosse abençoada na mesma Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, durante a missa festiva do domingo.


Os primeiros três anos do Círio de Nazaré em Viana foram os mais difíceis. A paróquia não tinha estruturas e equipamentos suficientes para poder assumir um tamanho desafio. Mas, com fé e perseverança começou um longo trabalho de articulação de equipes de serviço. Anos depois, a imagem ganhou uma berlinda, feita em madeira com portas de vidro, pelo artesão Enoque Muniz Pereira, mais conhecido como “Seu Salardino”.


  • Os mantos – Em sua maioria foram bordados pela irmã Cristina Rodrigues, que também adornava a berlinda. Todos os anos, o manto é doado por fiéis que tiveram graças alcançadas. Atualmente tem uma longa lista de doadores.



  • Guarda de Nazaré - O primeiro grupo da Guarda de Nazaré foi coordenado pelo sr. João Batista Oliveira e constituído por homens que cuidam da segurança da imagem e dos fiéis devotos que acompanham as procissões. A Guarda de Nazaré, durante o ano, realiza inúmeras peregrinações nas comunidades e nas paróquias da Diocese. Também é responsável por várias atividades e serviços na paróquia, como acolhida, segurança e zelo pela igreja. Atualmente, conta com cerca de setenta homens, e, durante o festejo se juntam outros jovens formando a Guarda de Apoio.

  • Procissão - A Festa do Círio se conclui no segundo domingo de novembro e começa logo cedo, com a queima de fogos e o café comunitário na praça da Matriz, em seguida inicia a procissão que dura em média três horas. A corda conduzida na procissão possui cerca de 125m, sendo dividida por estações que facilitam a passagem da multidão de “promesseiros” durante todo o trajeto, caracterizado por ruas estreitas.

Muitos andam na procissão descalços ou carregando nos ombros crianças, tijolos, casas de isopor ou outros objetos que querem manifestar gratidão por uma graça alcançada. Muitos voluntários, durante o trajeto, fazem doação de água, suco, picolé, lanches, e até bonés para que os promesseiros se protejam do sol.


Patrimônio

Recentemente, o Círio de Nazaré da Baixada Maranhense foi elevado a “Patrimônio Cultural Imaterial do Maranhão”. O Projeto de Lei de nº 12.116, de 31 de outubro de 2023, foi apresentado pelo Deputado Estadual Júlio Mendonça e aprovado pelo plenário da Assembleia Legislativa no dia 25 de outubro de 2023. A cidade de Viana, já famosa pelo “bumba meu boi”, que no mês de junho se transforma em uma maravilhosa atmosfera de cores, tambores e danças, no mês de novembro ganha um outro incrível cenário. As ruas enfeitadas com bandeirinhas e enfeites, deixa a cidade mais bonita e acolhedora, expressando a veneração e a devoção que muitos homens e mulheres tem pela Virgem de Nazaré.


Confira uma cópia da Lei nº 12. 116, a seguir:


O Círio hoje é uma das maiores festas da Diocese de Viana que envolve a cada ano milhares de peregrinos e devotos. O Festejo ganhou prestígio também na sua parte cultural, pois a cada noite, após as celebrações, há uma programação cultural bem articulada e animada.


Réplica Fiel

A cidade de Viana teve a honra de receber a imagem peregrina da Rainha da Amazônia por nove vezes, sempre acompanhada por uma delegação de Guardas de Belém, membros da Diretoria do Festejo e da Polícia Federal do Pará. No ano de 2014, os senhores Luigi Casu e Argiolas Antonietta, pais do padre Gabriel Casu, doaram uma nova imagem peregrina esculpida na madeira por um artista de Belém. Essa Imagem é uma réplica fiel ao modelo original e tem os olhos de vidro. Durante o ano fica na Capela das Irmãs Filhas de São José, missionárias na Diocese de Viana.


Hoje, o pastoreio da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré de Viana está sob os cuidados do padre Augusto César que assumiu essa grande responsabilidade e missão com coragem, entusiasmo e fé. Todos os bispos, primeiro dom Xavier Gilles, depois dom Sebastião Lima Duarte, e agora dom Evaldo Carvalho dos Santos, apoiaram e acompanharam sempre a Celebração do Círio nos momentos mais importantes.


A devoção Mariana do Círio é a forma que o povo vianense encontrou para manifestar com genuína simplicidade a sua fé. Maria é a mais linda criatura escolhida por Deus para ser a mãe do Cristo Jesus, tornando-se sua primeira discípula.


Viva Nossa Senhora de Nazaré!


Por Ariana Frós, com informações Ir. Jakeline Nogueira da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré. Fotos 2023: Ribamar Carvalho. Fotos de arquivo: Paróquia Nossa Senhora de Nazaré.


197 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page