top of page
  • Secom

Seminaristas do Maranhão participam da I Experiência Vocacional Missionária Nacional, na Amazônia



Estão reunidos na arquidiocese de Manaus (AM), desde o último dia 5 de janeiro, seminaristas de todo Brasil para participar da I Experiência Vocacional Missionária Nacional, que segue até o dia 17. Ao todo, 280 participantes, entre freiras, juventude missionária, leigos Consagrados, Seminaristas, Padres e Bispos, estão em missão no território das comunidades da Amazônia.


Lucas Emanuel, Comise Regional NE 5; Rafael Érico, da diocese de Viana; Sildo Moraes, da diocese de Caxias; Pedro Anísio, da diocese de Coroatá; e Adão, da diocese de Brejo, representam o Regional Nordeste 5 da CNBB, na missão.


Da esquerda pra direita: Pedro Anísio, Adão, Rafael Érico, Sildo Moraes e Lucas Emanuel.

Junto com os seminaristas, participam também os bispos: Dom Esmeraldo Barreto, Dom Luiz Fernando Lisboa, Dom José Ionilton, Dom Maurício e Dom Leonardo Steiner.


Com o tema: “Enviados pelo Espírito até os confins do mundo”; e o lema: “Cristo aponta para a Amazônia”, no primeiro dia, os seminaristas puderam conhecer a realidade de Manaus narrada pelos bispos. “Foi feita a acolhida dos participantes com a temática, ‘reencontro do discípulo missionário’. No dia 6, tivemos algumas falas dos Bispos que participam da experiência e logo depois falas sobre a realidade de Manaus, sua história e o que poderíamos encontrar. Depois foi dado alguns direcionamentos sobre a missão e as comunidades que iriam nos acolher”, conta Lucas Emanuel.


Os seminaristas foram divididos em grupos e seguiram para área urbana e rural em diversificadas realidades. “Nos foi pedido que atendêssemos as necessidades. Alguns de nós ficaram nas áreas urbanas. A maior comunidade recebeu em torno de setenta religiosos”, aponta Lucas.


Programação

“Vamos seguir a programação das próprias comunidades. Vai também ter a possibilidade de propor alguns eventos e tudo mais. Algumas comunidades nos abraçam já com projetos sociais que nós vamos poder participar durante a semana. Projetos que eles já realizam. E aí alguns seminaristas vão pra áreas indígenas. Vão poder ter esse contato mais direto com algumas aldeias de indígenas, subindo os rios, adentrando um pouco mais ‘pras’ zonas ribeirinhas, zonas rurais, aí eles vão fazer esse trabalho lá mais detalhado”, relata Lucas Emanuel.


A experiência conta com o apoio das Pontifícias Obras Missionárias (POM Brasil), Organização dos Seminários e Institutos do Brasil (OSIB), Arquidiocese de Manaus, Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), Pontifícia União Missionária, Conselho Missionário de Seminaristas Nacional (COMISE) e a Juventude Missionária.


Ariana Frós - Jornalista CNBB-MA.

28 visualizações0 comentário
bottom of page