top of page
  • Secom

Secretários executivos dos regionais da CNBB se reúnem em Brasília até quinta-feira, 9 de novembro



Foi iniciado na segunda-feira (06/11) o encontro anual dos secretários regionais, na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, em Brasília (DF). Do Regional Nordeste 5, participam Martha Bispo, secretária executiva; e dom Francisco Soares, bispo diocesano de Carolina e secretário do regional.


“Diante da programação que recebemos, o encontro vai ser muito bom para refletirmos e olharmos o papel de toda a igreja, de todo o regional, nos envolvermos cada vez mais para que a gente possa, de fato, alcançar e realizar o objetivo do Reino de Deus”, afirmou Martha Bispo, secretária executiva do Regional Nordeste 5 da CNBB.


Programação

Na tarde desta segunda-feira o encontro seguiu com partilha sobre questões econômicas e administrativas, com a presença do ecônomo da CNBB, monsenhor Nereudo Henrique, e o consultor de gestão de processos da Conferência, José Bezerra Luna.


Na terça-feira, os secretários terão contato com temáticas como o 24º Plano de Pastoral, Estatuto e Regimento, missão do bispo secretário do regional. Depois, na quarta-feira, vão tratar do tema central para a próxima Assembleia e ressonância do processo sinodal. Por último, na quinta, haverá uma partilha sobre o Fundo Nacional de Solidariedade, o FNS; a Campanha Laudato Si’ e a COP 30.


Participação

Dom Antônio de Assis Ribeiro, bispo auxiliar de Belém do Pará e secretário do regional Norte 2 da CNBB, participa do encontro. Ele considera a reunião uma oportunidade de se adquirir harmonia, sintonia e sinergia em todos os contextos. “Esse serviço que nós prestamos é muito exigente, então tem que haver uma única linguagem, desde a base até a presidência da CNBB. E nós estamos aí nesse serviço de encaminhamento, de processos, acompanhamento”.


“Eu acho que um ponto muito importante é essa busca de convergência, que é consequência da visão da totalidade das exigências. Nós temos uma série de temas significativos para que possamos não só sermos eficientes naquilo que temos que fazer, mas sobretudo trabalhar de modo sinodal”, concluiu dom Antônio.


Com informações de CNBB. Fotos: Luiz Lopes/CNBB.

23 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page