• Secom

Regional Nordeste 5 agradece o pastoreio de dom José Belisário



No dia 2 de junho, papa Francisco acolheu o pedido de renúncia apresentado por dom José Belisário da Silva ao governo pastoral da Arquidiocese de São Luís (MA), por motivo de idade, conforme o cânon 401 do Código de Direito Canônico. Neste sentido, certos de sua grande dedicação ao pastoreio maranhense, a atual presidência do Regional Nordeste 5 agradece a dom José Belisário por sua missão.


“Agradecemos imensamente a dom José Belisário da Silva pelo trabalho realizado ao longo destes anos como zeloso pastor, com sabedoria, dedicação e fidelidade à Igreja. Esperamos que ele possa viver com muita saúde e serenidade esta nova etapa da sua vida”, comunica a presidência em nota oficial.


Missão


Dom José Belisário nunca escondeu sua admiração e simpatia pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB, e relata uma de suas primeiras experiências com a Conferência em seu artigo publicado no Jornal do Maranhão e no site do Regional Nordeste 5: “Naquele ano jubilar, da celebração dos quinhentos anos da chegada dos europeus à nova terra que mais tarde se chamaria Brasil, pude participar pela primeira vez da Assembleia Geral da CNBB que, excepcionalmente, se realizou em Porto Seguro, na Bahia. Pude, então, experimentar concretamente que não estava sozinho em minha nova missão. De fato e de direito, eu pertencia – e aqui uso uma linguagem eclesial – a um colégio episcopal”.


De 2015 a 2019, dom José Belisário esteve como presidente do Regional Nordeste 5. Neste período, desenvolveu importantes trabalhos com uma marcante capacidade de dialogar, de divergir, e de se posicionar em muitos momentos de dificuldades enfrentados pelo povo maranhense. Foi notável seu cuidado com a vida do povo; dos povos indígenas, sobretudo, apoiando, por meio de nota, a luta dos gamelas de Viana; e a caminhada das comunidades tradicionais.


Dom José Belisário deixa também sua marca na Comunicação do Regional. Como bispo referencial da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, zelou pela eficiência da comunicação e o fortalecimento da Pastoral da Comunicação no Regional. Trouxe de volta à circulação o Jornal do Maranhão, fortaleceu a Rádio Educadora 560 AM e a TV Nazaré, e incentivou a criação de um novo portal de notícias para o Regional Nordeste 5.


Atuante na CNBB


Dom José Belisário da Silva, foi nomeado pelo papa, o santo São João Paulo II, bispo da Diocese de Bacabal, no dia 1 de dezembro de 1999. Foi ordenado bispo em Carmópolis, aos 19 de fevereiro de 2000, por dom frei Célio de Oliveira Goulart, OFM, com o lema "Invisibilem tamquam videns" (Como se visse o invisível, Hb 11, 27).


Tomou posse como bispo de Bacabal, em 19 de março do mesmo ano. No dia 21 de setembro de 2005 foi elevado arcebispo pelo papa Bento XVI, para a sede metropolitana de São Luís no Maranhão, onde tomou posse como Arcebispo de São Luís em 19 de novembro do mesmo ano.


Em 2011, foi eleito vice-presidente da CNBB, para o período que seguiu até 2015, junto com o cardeal Raymundo Damasceno Assis, presidente, e dom Leonardo Ulrich Steiner, secretário-geral. Ao findar o período como vice-presidente da CNBB, foi escolhido como delegado da CNBB no Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) e, na sequência, eleito vice-presidente do organismo continental. Atualmente, é bispo referencial para a Comunicação no Regional Nordeste 5 da CNBB.


Na preparação para a 57ª Assembleia Geral da CNBB, em 2019, dom Belisário coordenou a comissão de redação do texto das atuais Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2019-2023).


Dom José Belisário recebeu de parlamentares os títulos de “Cidadão Ludovicense”, em 2015, e de “Cidadão Maranhense”, 2016. E, em 2021 receberá a Ordem dos Timbiras, no grau de Grande-Oficial pelo governador do estado do Maranhão, Flávio Dino.


O Regional Nordeste 5 deseja a dom José Belisário um período de emeritude de grandes alegrias, na certeza de que os frutos deixados em nosso meio, serão regados e amadurecidos, fortalecendo a cada dia a missão da Igreja no Maranhão. Gratidão, dom José Belisário!



76 visualizações0 comentário