top of page
  • Secom

Presidente do Regional Nordeste 5 destaca os pontos a serem discutidos nesta 60ª AG da CNBB



Nesta quarta-feira (19) inicia a 60ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil (AG), às 08h30, em Aparecida (SP). Esta edição será presencial, de caráter eletivo, mas com pautas importantes a serem debatidas para o desenvolvimento da Igreja no Brasil.


A Assembleia contará com uma fala de abertura do Núncio Apostólico no Brasil, dom Giambattista Diquattro, representante do Papa Francisco no Brasil. Na sequência, na primeira sessão do dia, os membros da presidência da CNBB, cujo mandato se encerra nesta edição da assembleia, apresentam o relatório de balanço de gestão 2019-2023.


De modo especial para nosso portal, dom Sebastião Bandeira, bispo de Coroatá e presidente do Regional Nordeste 5 da CNBB, destacou alguns pontos que serão discutidos nesta 60ª AG:

Dom Sebastião Bandeira é o atual presidente do Regional NE 5 da CNBB.

Portal Regional NE 5: Como se dará a participação dos bispos do Regional nesta 60ª Assembleia?

Dom Sebastião Bandeira: Todos os bispos que estão em atividade nas suas dioceses são convocados para participar da Assembleia. Alguns por motivos sérios, como problemas de saúde, ou também familiar ou por estar com compromissos no exterior, pode ser que não participem, mas eles justificam a sua ausência. Os eméritos, eles também podem participar. Geralmente um grupo de eméritos que ainda tem condições de participar na Assembleia eles veem, eles têm direito à voz, mas não ao voto.


Portal Regional NE 5: Há bispos do Regional aptos para serem votados em comissões ou até mesmo para a presidência?

Dom Sebastião Bandeira: Do nosso regional nós temos excelentes bispos que poderão tanto fazer parte da presidência como também das comissões, cito por exemplo o caso de dom Valdeci Mendes. Ele já é presidente da Comissão Sociotransformadora e poderá ser reeleito se a Assembleia quiser já que ele fez um bom trabalho. Dom Sebastião Lima Duarte é presidente da Comissão de Ecologia e Mineração, poderá ser reeleito, se a Assembleia assim desejar, e assim, nós todos só poderemos realmente saber a partir do resultado das eleições, mas temos excelentes bispos que têm condições de serem eleitos e de participar das decisões da Igreja no Brasil. Eu espero que estas eleições possam representar a nossa Igreja e que possa responder à altura os desafios que hoje passamos no mundo.


Portal Regional NE 5: Além das eleições, quais pautas serão discutidas nesta 60ª AG?

Dom Sebastião Bandeira: Vamos também pensar nas diretrizes da ação evangelizadora que são orientações para nossa pastoral nesses próximos anos. Além disso, nós também temos que discutir muitos assuntos na pauta, entre os quais, sobre o Sínodo que terá um grande momento em outubro deste ano, e no próximo ano, a segunda etapa. Com certeza teremos vários assuntos importantes para serem discutidos e pedimos ajuda ao povo de Deus.


Comissões Episcopais Pastorais

As Comissões Episcopais Pastorais promovem a pastoral orgânica nacional, com suas dimensões globais e setores especializados. Cada comissão responde pelo estudo, proposta e animação dos programas e projetos de seu âmbito de atribuições, em sintonia com as demais comissões, para garantia da unidade da pastoral orgânica.


Como bem citado por dom Sebastião, o Regional Nordeste 5 tem bispos que desempenham importantes trabalhos junto à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, conheça:


Dom Sebastião Lima Duarte

Preocupada com a mineração e, de forma mais ampla, o modelo econômico de extrativismo predatório, a CNBB criou a Comissão Especial para a Ecologia Integral e Mineração, e atualmente é presidida por dom Sebastião Lima Duarte, bispo da Diocese de Caxias do Maranhão (MA).

Dom Valdeci Mendes

A Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Sociotransformadora (Cepast) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), articula e anima as Pastorais e Organismos Sociais, e em sua presidência está dom José Valdeci Mendes, bispo diocesano de Brejo (MA).

Dom Francisco Lima Soares

A Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) constituiu e nomeou, em 21 de agosto de 2019, um grupo de trabalho composto por representantes da docência universitária, de entidades da sociedade e de organismos ligados à Conferência. Esse grupo, na somatória de saberes – economia, direito, política, cultura e teologia – têm por objetivo oferecer, sistemática e periodicamente, uma análise de conjuntura para o episcopado brasileiro. E quem coordena este grupo de Análise é dom Francisco Lima Soares, bispo diocesano de Carolina (MA).


282 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page