• Secom

Portador da esperança: o serviço pastoral que atua na conscientização e prevenção do vírus HIV


Da esquerda para a direita: Ygor Patrick, pré-noviço, MSC; Frei José, OFMCAP, ex-secretário executivo da Pastoral da Aids; Danrley Gonçalves, postulante MSC; e irmã Vivi, coordenadora regional da Pastoral da Aids.

Dezembro chegou e com ele mais uma campanha de conscientização. A campanha Dezembro Vermelho surgiu em 1987, criada pela ONU, e, em 1991, a fitinha vermelha surgiu com artistas de Nova York, para lembrar a luta contra o HIV e transmitir compreensão, solidariedade e apoio a quem vive com o vírus. No Brasil, o projeto foi adotado em 1988, pelo Ministério da Saúde, segundo a Agência Aids.


A CNBB tem uma pastoral que apoia os portadores do vírus, trata-se da Pastoral da Aids, e está presente no Regional Nordeste 5 há cerca de 10 anos em seis dioceses.


Ygor Patrick, pré-noviço dos Missionários do Sagrado Coração e agente da Pastoral da Aids no Regional Nordeste 5, em entrevista ao programa Igreja em Ação explicou como atua a pastoral no Maranhão. “A Pastoral da Aids é um organismo da Igreja Católica que há 35 anos atua em 81 dioceses de nosso Brasil. Aqui no Regional, ela está presente há cerca de 10 anos e inserida em seis dioceses”, disse.


Segundo Patrick, a missão dos agentes da Pastoral da Aids é viver a dinamicidade evangélica do bom samaritano que é ver, sentir e cuidar. E objetiva a prevenção ao vírus HIV, além de enfrentar o preconceito. “Constantemente nós somos desafiados a enfrentar o preconceito por parte do todo. É sentir a dor do Reino, da exclusão e da falta de acolhimento”, pontua.


Ygor Patrick ressalta que ser um agente da Pastoral da Aids é acolher e dar assistência aos portadores do vírus e seus familiares. “Ser um agente da Pastoral da Aids é viver o evangelho de Jesus no acolhimento, na assistência aos portadores do vírus e às suas famílias, e, principalmente, ajudar na luta por seus direitos. É encarnar a pessoa de Jesus na promoção e luta pela vida plena”, conclui.


A Pastoral da Aids tem se somado ao esforço de organizações da sociedade e do governo brasileiro na mobilização para realizar ações de conscientização, prevenção, autocuidado e luta contra estigma e preconceito em relação ao HIV, e os seus agentes são os verdadeiros portadores da esperança.


Todas as ações e informações gerais sobre a atuação da Pastoral da Aids é possível visualizar e interagir através do perfil na rede social instagram: @pastoraldaaidsslz.


Agentes da Pastoral da Aids. Foto: Pastoral da Aids

Dados


De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) foram notificados 909 casos da doença, que é causada pelo vírus HIV, em 2020 no Maranhão. Ainda segundo o levantamento da SES, de janeiro de 2021 até o momento, foram registrados 359 novos casos de Aids, totalizando 1.268 casos em quase dois anos.


50 visualizações0 comentário