• Secom

Padres do Maranhão participam de Assembleia



“Sofrimento Psíquico dos Presbíteros: a questão dos Sete Pecados Capitais” é o tema da Assembleia Regional dos Presbíteros, promovida pela Comissão Regional dos Presbíteros, do Regional Nordeste V, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB. O encontro ocorreu na Casa de Retiro e Oração Oásis, no bairro Aurora, em São Luís-MA, entre os dias 4 e 7 de julho de 2022. Participaram da Assembleia cerca de setenta padres e dois diáconos transitórios das diversas dioceses maranhenses.


O Regional Nordeste V da CNBB corresponde às doze dioceses do Maranhão, a saber: São Luís, Coroatá, Brejo, Pinheiro, Zé Doca, Viana, Imperatriz, Carolina, Balsas, Grajaú, Caxias e Bacabal.

Willian Cesar Castilho, é referência nacional em pesquisa sobre o tema da saúde psíquica de ministros ordenados e religiosos.

O assessor do evento é o professor e doutor Willian Cesar Castilho Pereira, psicólogo clínico e referência nacional em pesquisa sobre o tema da saúde psíquica de ministros ordenados e religiosos. De acordo com professor Castilho, “os padres sofrem como todas as pessoas humanas sofrem. Talvez, como eles estão em um lugar na sociedade em que muitas pessoas os procuram por causa das dores e sofrimento isso é possível que aflijam, que pode desenvolver mais dor, angústia e sofrimento deles verem seus paroquianos passarem por uma série de crises e de angústias…”. Ainda segundo o professor, “todas as profissões que de uma certa forma envolvem muito o afeto, o relacionamento amoroso, essas pessoas tendem a sofrer mais, porque elas são mais susceptíveis dessas dores”.


São vários os relatos de crises e até mesmo suicídios de padres no Brasil. Segundo dados recentes, as chamadas “profissões do cuidado”: padres, pastores, professores, médicos, assistente social, enfermeiros, policiais, psicólogos… estão entre as ocupações mais estressantes do mundo.


Segundo o representante dos padres da Arquidiocese de São Luís do Maranhão e pároco da Paróquia São João Batista, do Vinhais Velho, padre Ivanildo Barros, um dos organizadores da Assembleia, “De fato, todos os anos nós temos a preocupação, o regional tem a preocupação de realizar uma Assembleia e geralmente com temas bastante atuais e que estejam bastante presente dentro do mundo religioso, de modo particular, dentro do mundo clérigo e esse ano muito mais ainda por conta do nosso tema que nós estamos trabalhando e também o nosso assessor…”. Ainda, de acordo com padre Ivanildo “é importante saber que nossa a Igreja se preocupa seus presbíteros”.


O arcebispo metropolitano de São Luís do Maranhão, dom Gilberto Pastana, acolheu os participantes e destacou que “o conteúdo dessa reflexão, que está muito ligada com a missão do presbítero, quer seja a pessoa dele e quer sejam as pessoas com quem ele trabalha. Eu penso que essa reflexão vai ajudar muito na missão, no trabalho pastoral”.



Além das palestras do professor Willian Castilho, a programação da Assembleia contou com celebrações, momentos de oração, convivência fraterna, partilha e momentos culturais. Na noite de quarta (6), padres, diáconos e bispos concelebraram a santa missa na matriz da Paróquia São Cristóvão e partilharam um jantar oferecido pela comunidade paroquial.


Texto e fotos de padre Guto Feitosa/Rádio Educadora do Maranhão 560 AM

4 visualizações0 comentário