• Secom

Mês da Bíblia é vivenciado com formações e festa, no Maranhão


A Paróquia São Vicente Férrer, diocese de Viana (MA), realizou no dia 25 de setembro a XXXIII edição da Festa da Bíblia, em alusão ao Mês da Bíblia. Este ano, o evento aconteceu na comunidade Ilha d'Água, com a participação de cerca de mil pessoas.


Com o objetivo de colocar a Palavra de Deus como centro da vida do povo de Deus, a programação da Festa da Bíblia é marcada pelo beijo da bíblia, caminhada, santa missa, reflexão do Livro de Josué, além de apresentações e gincana bíblica.

“Queremos agradecer a todos neste bonito evento que foi a XXXIII Festa da Bíblia, Deus abençoe a Comunidade Santa Luzia de Ilha D' Água. Deus abençoe o setor Piedade e nossos assessores Lucinaldo e Chiquita, e todos os nossos colaboradores”, afirmou padre Anderson da Silva Galvão, administrador paroquial.


A próxima Festa da Bíblia será realizada no setor Temor de Deus, na comunidade São Marcos.


Mês da Bíblia

A Bíblia contém o que Deus quis comunicar aos povos em relação ao seu plano de salvação para a humanidade. Ao celebrar o Mês da Bíblia, a Igreja propõe o convite a aprofundar nosso conhecimento em relação a esse plano e ao centro da nossa fé: Jesus Cristo. Setembro foi escolhido pelos Bispos do Brasil como o Mês da Bíblia em razão da memória de São Jerônimo, celebrada no dia 30/9. São Jerônimo foi o encarregado por traduzir a Sagrada Escritura para o latim. Essa versão latina recebeu o nome de Vulgata, que significa “popular” em latim.


Livro de Josué

Todo os anos, por ocasião do Mês da Bíblia, a Comissão para a Animação Bíblico-Catequética propõe um texto de estudo para oportunizar “a mais ampla educação bíblica possível”. Em 2022, o livro escolhido é o de Josué e o lema bíblico inspirador é “O Senhor, teu Deus, estará contigo por onde quer que vás” (JS 1,9).


Para promover os estudos, as dioceses realizam formações bíblicas por intermédio do Centro de Estudos Bíblicos (CEBI) ou das livrarias católicas, como a que ocorreu na forania São Cristóvão, na arquidiocese de São Luís, com a apoio das livrarias e irmãs Paulinas no início do mês de setembro.

Participantes da formação sobre o Livro de Josué na arquidiocese de São Luís. Foto: Kleber Santiago.

Para Kleber Santiago, a formação foi muito boa. Ele ressalta que, "a Formação, foi excelente, a assessora muito bem fundamentada. Fez uma contextualização desde o início dos primórdios com Abraão, considerado o Pai da fé, e toda a proposta que Deus teve para o povo e os desafios, que esses povos tiveram até a entrada na terra Prometida. Destacou que os livros considerados históricos têm influência do autor deuteronomista, e que o Livro de Josué apresenta a entrada do Povo de Deus, o considerado povo escolhido na Terra Prometida”, disse Santiago.


Com informações de PASCOM/São Vicente Férrer e o jornalista Euzimar Jesus Rosa.

80 visualizações0 comentário