top of page
  • Secom

José Inácio Guajajara: mais uma vida indígena interrompida


A suspeita é de que o indígena tenha sido assassinado, na noite dessa terça-feira (24), por disparos de arma de fogo; o Cimi Regional Maranhão acompanha o caso.


O Conselho Indigenista Missionário – Regional Maranhão recebeu a notícia, nesta quarta-feira (25), de que José Inácio Guajajara, indígena da aldeia Jurema, localizada na Terra Indígena (TI) Cana Brava (MA), foi brutalmente assassinado às margens da BR-226. A suspeita é de que a vida do Guajajara tenha sido tirada por disparos de arma de fogo na noite de terça-feira (24) - mas somente hoje (25) encontraram o corpo.


Até o momento, sabe-se que o Instituto de Medicina Legal (IML) já foi acionado para a condução do corpo de José Inácio Guajajara até o IML de Imperatriz (MA). O Cimi Regional Maranhão segue acompanhando o caso para novas atualizações e lamenta, profundamente, que mais uma vida indígena tenha sido interrompida dessa forma.


Outro episódio contra os Guajajara


No dia 9 de janeiro deste ano, no Maranhão, dois jovens Guajajara foram alvejados quando caminhavam por uma rodovia que corta a TI Arariboia. Ambos foram atingidos por disparos na cabeça e tiveram que passar por procedimentos cirúrgicos de emergência. O atentado repetiu as mesmas características de outros ataques que, em setembro de 2022, vitimaram três indígenas deste mesmo território.


Basta de violência contra os povos indígenas!


Com informações da assessoria de comunicação do CIMI-Maranhão.

10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page