top of page
  • Secom

Dom Valdeci Mendes divulga nota de solidariedade à Comunidade Tradicional Baixão dos Rocha

A Comunidade Tradicional Baixão dos Rocha, em São Benedito do Rio Preto (MA), teve suas casas destruídas e incendiadas, na madrugada do dia 19/03. Os terroristas, portando armas de fogo, chegaram num grupo de aproximadamente 15 pessoas, numa van e 2 tratores.


Os tratores atolaram na lama, com isso, as casas foram invadidas e incendiadas, idosos, crianças e familiares foram expulsos e saíram sob ameaças. A comunidade teve os pneus das motos furadas. Cachorros, galinhas e outros animais foram mortos. Os alimentos em estoque, da comunidade, foram saqueados. Confira no vídeo abaixo, divulgado pelas Pastorais do Campo:



Nota de Solidariedade


Na noite da última, segunda-feira (20/03), o bispo da diocese de Brejo, dom Valdeci Mendes, emitiu nota em solidariedade a todas as vítimas dessa brutal violência, e exige ações concretas por parte do governo do Estado e das autoridades constituídas.


Confira a nota, aqui.


Veja a nota na íntegra:


Brejo-MA, 20 de Março de 2023.


No dia 19 de março, cerca de 15 (quinze) homens armados, e vários deles encapuzados e com tratores, por volta de 1:00h da madrugada, agrediram, fizeram reféns, e despejaram trabalhadores e trabalhadoras rurais da Comunidade Tradicional Baixão dos Rochas, em São Benedito do Rio Preto-MA. O nosso apoio e solidariedade para com todas as vítimas dessa brutal violência. Pessoas idosas e crianças foram rendidas, humilhadas, agredidas e retiradas forçadamente de suas casas enquanto dormiam. Depois de renderem os moradores e moradoras o bando, formado por homens perversos, em ato de extrema covardia, derrubaram casas de moradia, três casas de farinha, paiol, saquearam sacos de farinha, arroz, mataram cachorros, galinhas e derrubaram árvores frutíferas.


Um ato de terrorismo, na história recente do Maranhão, Estado marcado por extrema violência no campo, não se tem notícia de ato tão vil, com tanta crueldade. As pessoas idosas, diante de tanta violência, desmaiaram e tiveram de ser internadas em hospital municipal. Os moradores e moradoras perderam tudo. Foram desalojadas e dependem da doação de alimentos e de água potável, uma vez que o único poço da comunidade foi destruído e o riacho está poluído pelo agrotóxico.


Foi um dia de brutalidade contra idosos e crianças. Brutalidade contra animais domésticos. Brutalidade realizada por empresa em sua sede de lucro desenfreado e ganância.


Brutalidade contra a natureza, desmatamento e agrotóxico. Aprovado crime está visível na comunidade, destruição das casas e pertences das famílias, três tratores atolados, e uma moto dos jagunços que foi apreendida pelas mulheres.


A Diocese de Brejo, diante de tamanha violação de direitos humanos, exige do governo do Estado e das autoridades constituídas:


1. Rígida, imparcial e rapidez na apuração dos fatos criminosos e prisão de todos envolvidos;

2. A regularização fundiária em favor das famílias pelo ITERMA, tendo em vista que as terras são públicas e foram griladas;

3. Atendimento psicossocial às famílias vítimas da violência;

4. Reconstrução das casas e indenização das benfeitorias, em prazos urgentes.

Que a justiça de Deus seja cumprida entre os empobrecidos e empobrecidas


Dom Valdeci Santos Mendes

Bispo Diocesano de Brejo (MA)

141 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page