Dia Mundial do Meio Ambiente: crianças são as mais afetadas pela crise climática


Cerca de 2 bilhões de crianças vivem em áreas onde os níveis de poluição excedem os padrões estabelecidos pela OMS, diz Unicef.
Foto: Vaticano News

Por Manoel Tavares - Vatican News

Por ocasião do Dia Mundial do Meio Ambiente, que se comemora neste sábado (5/6), o Unicef da Itália recorda as crianças, entre os mais afetados pela crise climática, como também as que têm menos voz na questão.

Os fatores que determinam a poluição atmosférica são os mesmos das mudanças climáticas. Por isso, o Unicef recorda: “Cerca de 2 bilhões de crianças vivem em áreas onde os níveis de poluição excedem os padrões estabelecidos pela OMS; entre 2001 e 2018, 74% dos desastres naturais foram relacionados à água, inclusive secas e inundações; 500 milhões de crianças vivem em áreas de alto risco de inundação; 160 milhões de crianças vivem em áreas de extremo risco de seca”.

O Unicef da Itália compromete-se com uma série de atividades e iniciativas de sustentabilidade ambiental também em previsão do “PreCOP26 e COP26”, que faz parte da Campanha, que se inicia hoje: “Mudemos o ar - Unidos por um mundo sustentável”.

O objetivo da Campanha é incentivar, de modo concreto, a participação de crianças, adolescentes e jovens nos processos das mudanças climáticas e lançar medidas para o cumprimento dos “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” com vistas às crianças, adolescentes e jovens (Hashtag:#CambiamoAria).

Além disso, no aplicativo “Smart Tales”, - dedicado às crianças em idade pré-escolar (3-6 anos), para estimular a aprendizagem ativa, com histórias animadas e jogos interativos - é possível baixar a coleção especial do Unicef "Salvar a Floresta", que ensina as crianças, brincando, a respeitar e proteger o meio ambiente da biodiversidade (https://smarttales.app/unicef).

O aplicativo dispõe de uma coleção de histórias especiais do Unicef sobre vários temas, como solidariedade, inclusão de gênero, jogo limpo, prevenção da intimidação (“bullying”) e respeito do meio ambiente.

1 visualização0 comentário