top of page
  • Secom

Laudato Si': Confira as ações que podem ser realizadas em sintonia com a campanha Junho Verde



Uma carta assinada pelo bispo de Roraima (RR) e presidente da Rede Eclesial Pan Amazônica (Repam-Brasil), dom Evarismo Spengler, foi encaminhada a todos os regionais da CNBB e salienta ações que podem ajudar no engajamento da Campanha Junho Verde em todo o país, com o apoio das Comissões da CNBB, a Repam Brasil e o Movimento Laudato Si’.


A Campanha Junho Verde, estabelecida pela Lei 14.393/2022, enfatiza o compromisso pela conservação dos ecossistemas naturais e de todos os seres vivos, bem como o controle da poluição e da degradação dos bens naturais, que são dons de Deus e obras da Criação.


“A Lei, de iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), visa estimular iniciativas do poder público em parceria com escolas, universidades, empresas públicas e privadas, igrejas, comércio, entidades da sociedade civil, comunidades tradicionais e populações indígenas etc”.


Educação para o Cuidado da Vida

A carta salienta que um grupo de trabalho da Campanha Laudato Si’ está articulando iniciativas junto à Comissão Episcopal para a Cultura e a Educação da CNBB, a Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC) e representações juvenis da Igreja, envolvendo as escolas católicas e tentando alcançar também a rede pública com materiais de estudo. Uma primeira proposta, ainda a ser realizada, é uma roda de conversa para juventudes sobre Fome e cuidado com a Casa Comum, em sintonia com a Campanha da Fraternidade 2023. Para as paróquias, está sendo preparando e diagramado também dois roteiros online para catequese, sobre o Cuidado da Casa Comum, que estarão à disposição em breve.


Incidência política em defesa da Casa Comum

A Carta salienta que Igreja Católica está atenta e empenhada no acompanhamento do julgamento do Marco Temporal para o direito dos povos indígenas a seus territórios e a incidência para a ratificação no Brasil do Acordo de Escazú, o mais importante acordo socioambiental em América Latina e Caribe, que precisa ser assumido formalmente também no país.


Neste contexto sugere, por exemplo, que as igrejas locais, em diálogo com os movimentos populares e o poder legislativo e judiciário, promovam audiências públicas ou debates, durante o mês de junho, para avaliar as urgências e necessidades nos territórios frente aos principais desafios socioambientais.


Iniciativas de visibilidade e divulgação

Como iniciativas de visibilidade e divulgação do Junho Verde, a carta sugere que pode-se pensar em iluminar de verde, à noite, as igrejas ou outros lugares cristãos emblemáticos. “Podem ser expostos cartazes da Campanha Laudato Si’ nas igrejas, ou produzidos materiais que evidenciem o apoio ao Junho Verde, com a logomarca da Campanha Laudato Si’”.


Podem ser organizadas entrevistas e transmissões nas TVs e rádios católicas, ou outras iniciativas sugeridas pela criatividade das PASCOM locais. Estas e outras ações podem estar conectadas à exibição do documentário “A Carta: uma mensagem para a nossa Terra”, que foi produzido pelo Movimento Laudato Si’ e representa uma ferramenta importante para inserir o diálogo sobre cuidado da casa comum nas comunidades (o documentário está disponível gratuitamente no YouTube).

21 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page