top of page
  • Secom

Confira a lista dos bispos da Amazônia eleitos na 60ª Assembleia Geral da CNBB


Nesta sexta-feira, 28, encerra-se a 60ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em que foram discutidas as novas Diretrizes para a Ação Evangelizadora para a Igreja no Brasil e eleita a nova presidência da entidade para o próximo quadriênio.


Foram definidos a nova Presidência, os presidentes das Comissões Episcopais Pastorais e os representantes da CNBB no Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM). No total, cinco bispos da Amazônia foram eleitos. Confira na lista:


  • Dom Maurício da Silva Jardim

Bispo de Rondonópolis-Guiratinga (MT)

Eleito Presidente da Comissão Episcopal para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB


  • Dom José Valdeci Santos Mendes

Bispo de Brejo (MA)

Reeleito Presidente da Comissão Episcopal para a Ação Sociotransformadora


  • Dom Giovane Pereira de Melo

Bispo de Araguaína (TO)

Reeleito Presidente da Comissão Episcopal para o Laicato


  • Dom Vilsom Basso

Bispo de Imperatriz (MA)

Eleito Presidente da Comissão Episcopal para a Juventude


  • Dom Teodoro Mendes Tavares

Bispo de Ponta de Pedras (PA)

Eleito Presidente da Comissão Episcopal para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso


Além das Comissões, foram definidos ainda a presidência dos regionais. Confira abaixo a composição da nova presidência dos seis regionais da CNBB que compõem a Amazônia Legal.


Oeste 2

O episcopado do Mato Grosso elegeu o bispo da Diocese de Diamantino, Dom Vital Chitolina, SCJ como o novo presidente, o bispo da Diocese de Rondonópolis/Guiratinga, dom Maurício da Silva Jardim, como vice-presidente e o bispo da Diocese de São Luiz de Cáceres, dom Jacy Diniz Rocha, como secretário.


Norte 1

O regional Norte 1 também elegeu sua presidência para o quadriênio 2023-2027. O novo presidente é o cardeal Leonardo Steiner, arcebispo da arquidiocese de Manaus, a vice-presidência será assumida por dom Adolfo Zon, bispo da diocese de Alto Solimões, e dom José Altevir da Silva, bispo da prelazia de Tefé, será o novo secretário.


Norte 2

Também foi eleita a nova presidência do Regional Norte II da CNBB para os próximos quatro anos. Dom Irineu Roman, arcebispo de Santarém (PA), é o novo presidente. A vice-presidência será assumida por Dom José Maria Chaves dos Reis, bispo de Abaetetuba (PA), e Dom Antônio de Assis Ribeiro, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belém (PA), foi reeleito secretário.


Norte 3

O regional Norte 3 elegeu Dom Pedro Brito Guimarães, arcebispo de Palmas (TO) como presidente, Dom Philip Dickmans, bispo de Miracema (TO), como vice-presidente e Dom Wellington de Queiroz Vieira, bispo de Cristalândia (TO) como secretário.


Noroeste

O regional Noroeste elegeu o bispo de Guajará-Mirim (RO), Dom Benedito Araújo, como o novo presidente, Dom Norberto Foerster, bispo de Ji-Paraná (RO), como vice-presidente, e Dom Antonio Fontinele, bispo de Humaitá (AM), como secretário.


Nordeste 5

Os bispos do regional NE5 elegeram Dom Gilberto Pastana de Oliveira, arcebispo de São Luís do Maranhão, como novo presidente. Esta é a segunda vez que dom Gilberto assume a função. A primeira foi nos anos 2010 a 2015. Foram escolhidos como vice-presidente, dom Sebastião Lima Duarte, bispo da Diocese de Caxias do Maranhão, e como secretário, dom Francisco Lima Soares, bispo da Diocese de Carolina.


De acordo com o regulamento do CONSER, o mandato da presidência é de quatro anos acompanhando a administração pastoral da CNBB em Brasília (DF) e do regional. Desta forma, o novo presidente do Regional permanecerá no período de 2023-2027. A posse dos escolhidos como presidente, vice-presidente e secretário já acontece a partir da 60ª Assembleia Geral da CNBB.

19 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page