top of page
  • Secom

Comissão para Ecologia Integral e Mineração da CNBB divulga relatório da visita ao povo Ka’apor, no Maranhão



O relatório apresenta o contexto histórico, geográfico e informações da missão e apresenta as denúncias de violações de direitos que o povo Ka’apor do estado do Maranhão sofre atualmente. Em dezembro de 2023, a comissão junto em comitiva formada por representantes de pastorais, movimentos e organizações visitaram o Povo Ka’apor com objetivo de escutar suas reivindicações e denúncias, potencializar a visibilidade de suas lutas e oferecer apoio.



A Comissão Episcopal para Ecologia Integral e Mineração da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CEEM-CNBB) divulga o Relatório da Missão solidária junto ao Povo Indígena Ka’apor. O relatório aborda o contexto histórico e geográfico, juntamente com informações da missão, destacando as violações de direitos humanos e da natureza enfrentadas pelos Ka’apor. Em dezembro de 2023, a Comissão, acompanhada por representantes de pastorais sociais, movimentos populares e organizações da sociedade civil, visitou os Ka’apor para ouvir suas reivindicações, aumentar a visibilidade de suas lutas e oferecer apoio.


A Comissão Episcopal para Ecologia Integral e Mineração da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CEEM-CNBB) divulga o relatório sobre a missão solidária junto ao povo Ka’apor, no Maranhão. O documento aborda o contexto histórico e geográfico, juntamente com detalhes da missão, ressaltando as atuais violações de direitos humanos e socioambientais enfrentadas pelos Ka’apor. Em dezembro de 2023, a Comissão, em conjunto com representantes de pastorais sociais, movimentos populares e organizações da sociedade civil, visitou o Povo Ka’apor, na Terra Indígena Alto Turiaçu, para ouvir suas reivindicações, aumentar a visibilidade de suas lutas e oferecer apoio solidário.


A visita da Comissão e dos representantes teve como objetivo principal estabelecer um diálogo solidário com o povo Ka’apor, buscando compreender suas necessidades e desafios diante das pressões e ameaças que enfrentam em seu território. Durante a missão, foram realizadas reuniões, trocas de experiências e momentos de escuta ativa para fortalecer os laços de solidariedade e compromisso.


O relatório destaca a importância de se ampliar a conscientização sobre a realidade enfrentada pelos Ka’apor, bem como a urgência de medidas efetivas para proteger seus direitos territoriais, culturais e ambientais. Além disso, ressalta a necessidade de se promover a justiça social e o respeito à diversidade étnica e cultural, reconhecendo a importância fundamental dos povos indígenas na preservação da biodiversidade e no equilíbrio dos ecossistemas no enfrentamento a emergência climática.


O presidente da CEEM-CNBB, Dom Vicente de Paula Ferreira, bispo da Diocese de Livramento de Nossa Senhora, Bahia, destaca a importância dos povos originários como protetores da Casa Comum, da Mãe Terra, da biodiversidade, dos rios e das florestas. No entanto, ele ressalta que esses povos estão ameaçados por empreendimentos como mineração, agronegócio, transição energética e capitalismo verde. O bispo alerta que tais ações estão sob controle de uma minoria global, agravando as dificuldades dos menos favorecidos e do meio ambiente. Dom Vicente enfatiza o apoio às narrativas e as lutas dos povos originários, promovendo a sustentabilidade e a agroecologia. Ele destaca que a missão é realizada no com o povo Ka’apor foi em nome do Evangelho da Vida e de Jesus Cristo, visando fortalecer a vida plena dos povos indígenas.


Dom Gabriel Marchesi, membro da CEEM-CNBB e bispo de Floresta–PE, participou da missão e destaca que ao conviver com o Povo Ka’apor, percebe que é impossível ser bondoso sem justiça. Ele ressalta a importância de não separar a bondade da justiça, nem de encobrir a justiça necessária e urgente com gestos bondosos. O relatório é valioso, pois ajuda a descobrir a verdade e a buscar justiça. O Povo Ka’apor, como muitos outros, é frequentemente ignorado e não tem o direito de ser protagonista de suas vidas. “O relatório ajuda trazer luz às iniciativas e coragem dos Ka’apor, a criar justiça, para colocarmos as bases de um mundo renovado e mais justo. E se formos pessoas de fé precisamos viver o nosso amor e a nossa bondade, não de um jeito hipócrita para sermos vistos e para acalmar a nossa consciência, mas para seguir de perto e com fidelidade o nosso Senhor Jesus Cristo”.


O indigenista José Mendes de Andrade, que atua na Região enfatiza que visita da Comissão fortaleceu a luta do Povo Ka’apor na comunidade recentemente constituída, localizada na Terra Indígena Alto Turiaçu, entre o Noroeste do Maranhão e o Nordeste do Pará. “A visita foi extremamente significativa naquele momento, pois a comunidade havia sido criada recentemente para impedir que os invasores continuassem entrando ou se estabelecendo lá. Foi essencial para trazer visibilidade à situação e solidariedade acima de tudo. Mais famílias estão chegando, porém, a estrutura é insuficiente para recebê-las e instalá-las, assim como para fornecer alimentação”, relata Andrade.


A CEEM-CNBB reitera o compromisso com a vida e os direitos dos povos indígenas e da Terra, além de enfrentar toda forma de injustiça e violência que ponha em risco a dignidade e a integridade dessas comunidades. A solidariedade e o apoio são fundamentais para construir uma sociedade mais justa, inclusiva e sustentável, onde todas as culturas e tradições sejam respeitadas e valorizadas.


Com informações de CEEM-CNBB.

 

 

23 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page