• Secom

Campanha da Fraternidade 2020: o que fazer de ações práticas nesta campanha

Atualizado: Mar 6


O texto-base da Campanha da Fraternidade apresenta outras indicações de como agir a partir da inspiração samaritana proposta pelo tema deste ano e retomando apontamentos do Papa Francisco. Da exortação apostólica Evangelii Gaudium (Alegria do Evangelho), são tomadas atitudes “que colocam a Igreja em saída”, destaca padre Patriky: “‘primeirar’, envolver, acompanhar, frutificar e festejar” (veja quadro – indicar onde está na página). Uma colaboração social vem da indicação dos quatro verbos para o trabalho com os migrantes: “acolher, proteger, promover e integrar”.


Na apresentação do texto-base da CF 2020, a Presidência da CNBB manifesta o grande desejo para o tempo quaresmal: “Permita o Bom Deus que cada pessoa, grupo pastoral, movimento, associação, Igreja Particular, enfim, o Brasil inteiro, motivado pela Campanha da Fraternidade, possa ver fortalecida a revolução do cuidado, do zelo, da preocupação mútua e, portanto, da fraternidade”.


Ações práticas a partir do texto-base da CF 2020


Primeirar


Ter iniciativa. São indicadas ações como ser presença de vida onde não há uma comunidade eclesial missionária; criar espaços de partilha da vida e da experiência de fé; valorizar o protagonismo dos cristãos leigos e leigas por meio de serviços e ministérios; ofertar atendimentos e atividades evangelizadoras em dias, horários e locais acessíveis às pessoas; favorecer o diálogo entre gerações e com a sociedade.


Envolver


No intercâmbio de ternura e cuidado, a CNBB propõe: formação para convivência a partir do resgate de valores humanos; promoção de rodas de conversa sobre a realidade local; promoção e valorização da agricultura familiar e das cooperativas; envolvimento em iniciativas voltadas para a ecologia integral; parcerias com organizações que cuidem da vida a partir dos valores do Reino de Deus.


Acompanhar


Neste conjunto de ideias, são sugeridos processos fundamentados no Evangelho, como iniciativas na perspectiva da iniciação à vida cristã; redescoberta da importância da liturgia; proximidade missionária com as famílias enlutadas; valorização das celebrações da Palavra de Deus e formação de ministros da Palavra; e programas de visitas missionárias.


Frutificar


Individualmente, é necessário fazer um exame de consciência tendo em vista o pecado da omissão. A comunidade é chamada a se tornar uma casa da acolhida, da amizade, do fraterno cuidado, com o desafio de chegar ao Domingo da Páscoa do Senhor com novas comunidades formadas. Para a sociedade, o chamado é para redescobrir a esperança como força agregadora do sentido à vida, com os leigos assumindo a participação social e política.


Festejar


Aqui, a indicação é para que não se descuide dos momentos de confraternização na ação evangelizadora, como aniversários, nascimentos e conquistas. Todos são chamados a promover iniciativas que favoreçam a amizade entre as pessoas, como passeios, mutirões, ações caritativas e ecológicas.

19 visualizações
PRESIDENTE

Dom Sebastião Bandeira

Bispo de Coroatá

Endereço

Rua do Rancho, 57

65.010-010 – São Luís - MA

Tel: (98) 3222-8341

Fax: (98) 3231-7056

SECRETÁRIA EXECUTIVA

Martha Isabel Furtado Bispo

98 9 9116 5638

CONECTE-SE

VICTOR SILVA