top of page
  • Secom

Ampliada Nacional das CEBs acontece em Rondonópolis-MT e teve a presença do Regional NE 5



A reunião ocorrida entre os dias 27 e 29 de janeiro mês em Rondonópolis (Mato Grosso), reuniu articuladoras/es, assessoras/es dos 19 regionais das CEBs, e também os bispos dom Maurício (Diocese de Rondonópolis-Guiratinga), dom Neri (Diocese de Juína e referencial das CEBs da CNBB/Regional Oeste 2) e dom Gabriele Marchese (Diocese de Floresta/PE e referencial das CEBs do Brasil -CNBB/Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato) que se concentraram na preparação do 15º Encontro Intereclesial, a ser realizado na mesma cidade, entre os dias 18 e 22 de julho, bem como em pautas relacionadas à articulação das CEBs do Brasil e da articulação continental.


Neste encontro, representando o Regional Nordeste 5 da CNBB, participaram Martha Bispo, secretária executiva do Regional Nordeste 5; Jean Araújo e padre João Maria Van Damme.

O sinal concreto de uma Igreja que trabalhe em favor de uma sociedade justa e igualitária para todas e todos ficou evidente tanto no reconhecimento dos povos indígenas “como nossos povos originários” quanto na escolha dos nomes das plenárias do 15º Intereclesial, e também na definição do tema da próxima carta às Comunidades.


A grande plenária, no 15º Intereclesial, se chamará “Casa Comum” e as plenárias terão os nomes de biomas brasileiros: Amazônia, Pantanal, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pampa. “Foi uma forma de unir a ideia do Bem Viver, que propõe vida plena a todos e todas, com a atenção que devemos ter com a Casa Comum, cuidando das pessoas e da natureza”. Foi o que disse Dirceu Coelho, membro do Secretariado do 15º, acerca dos nomes acolhidos para as plenárias.


Conforme definição da Ampliada, a próxima carta pastoral direcionada às Comunidades Eclesiais de Base de todo o Brasil vai tratar do tema “Democracia e Bem Viver”, fazendo uma reflexão sobre o momento histórico do país nas dimensões eclesial, social, política, econômica e cultural. Esta será a 14ª Carta às Comunidades, processo que se iniciou em junho de 2019.


Algumas Dioceses e Regionais demonstraram interesse e estão se articulando para sediarem o próximo Intereclesial. A Articulação Continental e a Articulação das CEBs do Brasil receberam propostas de mudanças em termos de estrutura e organização para privilegiar a animação das CEBs na base.


A partir de sinais concretos que conectam fé e vida, as pessoas presentes na Ampliada Nacional das CEBs, vivenciaram momentos de espiritualidade, como a “Benção de Envio”, inspirada no Evangelho de Lucas (10, 1-9), que trata do trabalho missionário. Recordou-se a profecia dos profetas da caminhada Dom Romero e Pedro Casaldáliga, o significado do anel de tucum e o compromisso de viver a Sinodalidade na união e na diversidade, renovando o compromisso na defesa da vida e da animação de nossas comunidades.


Fonte: CEBs do Brasil

10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page